You are here

Escritos de Amílcar Cabral vão ser candidatos à UNESCO

O governo de Cabo Verde vai avançar com este processo de candidatura ao programa “Memória do Mundo”. A 12 de setembro de 2024, comemorar-se-á o centenário do líder histórico do PAIGC.
Amílcar Cabral. Foto da Fundação Amílcar Cabral.
Amílcar Cabral. Foto da Fundação Amílcar Cabral.

O governo de Cabo Verde anunciou esta terça-feira que vai candidatar os escritos de Amílcar Cabral ao programa “Memória do Mundo” da Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura. Abraão Vicente, ministro da Cultura e das Indústrias Criativas do país, diz que a candidatura ainda está a ser “afinada” mas garante que o executivo assumirá os custos e a responsabilidade institucional pelo processo.

Na presença de Pedro Pires, ex-presidente do país e agora presidente da Fundação Amílcar Cabral, o ministro agradeceu o “trabalho benevolente e voluntário” de investigação desta organização que constituirá agora a base desta candidatura. Informou que até maio a questão do financiamento terá resposta e até junho ou julho vai ser feito um ‘workshop’ sobre a candidatura para fazer um dossier de candidatura porque é preciso “um trabalho sistematizado, rigoroso, científico” para não correr “o risco de andar aqui anos e décadas a falar dessa possibilidade, esse sonho”.

O país quer ainda candidatar o instrumento musical cimboa a património mundial e estará já a ultimar a candidatura a património da humanidade do género musical tabanca. Quanto o processo de candidatura à UNESCO do campo de concentração do Tarrafal, mostrou-se vontade de avançar mas diz-se que este está suspenso.

Pedro Pires tinha declarado antes que o processo está “no bom caminho” mas que a candidatura seria “muito mais completa” com a participação nele da Guiné-Bissau e Portugal. A Fundação Amílcar Cabral está ainda a preparar o centenário do intelectual e fundador do Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde que se celebrará a 12 de setembro de 2024.

Termos relacionados Cultura
(...)