You are here

Douro Vinhateiro: interesses instalados continuam a sobrepor-se a instrumentos de ordenamento

A distrital do Bloco de Esquerda de Vila Real alerta que os atentados sobre o Douro Vinhateiro Património Mundial continuam e critica a intenção de construção de hotel de “elevada volumetria”, em Mesão Frio. Artigo publicado em Interior do Avesso
Alto Douro Vinhateiro – foto de Joaomartinho63/wikipedia
Alto Douro Vinhateiro – foto de Joaomartinho63/wikipedia

No comunicado, a distrital bloquista lembra que existe o Plano Integrado do Alto Douro Vinhateiro (PIOT-ADV), que deveria salvaguardar o Património Mundial, e denuncia-se que foram muitas as “escolhas péssimas e destrutivas que têm sido tomadas”, como a “construção da Barragem de Foz-Tua, com um paredão com cerca de 120 m de altura, a escassa distância do Douro” ou “a construção da linha de alta tensão desta barragem[Foz-Tua] ao longo do Douro”.

Outro exemplo apontado é o da intenção anunciada pelo presidente da Câmara Municipal de Vila Real, Rui Santos, em retirar o Município da zona especial de proteção do Alto Douro Vinhateiro, de forma a facilitar a construção.

Mais recente é o exemplo da intenção da construção de um hotel na Rede, concelho de Mesão Frio, que dizem ser de “elevada volumetria”, o que representa o “início da construção em altura ao longo do Douro, contribuindo para a sua descaracterização e perda da sua identidade em termos de património natural e humano, construído, ao longo de séculos, por mulheres e homens que a transformaram e a mantêm”.

Também abordada foi a “pouca atenção que têm dado a terraços e patamares, fazendo uma substituição por vinhas ao alto que favorecem os processos erosivos e destroem a paisagem rural”, por parte de grandes proprietários, assim como o aumento do tráfego fluvial que não tem deixado mais valias às populações, apenas a poluição.

O Bloco de Esquerda “tem tomado posição em relação a todas estas questões, tanto a nível local como a nível nacional”, “mostra a sua solidariedade para com as populações e será força ativa e presente na defesa destes territórios”, conclui o comunicado da distrital bloquista.

Artigo publicado em Interior do Avesso a 21 de janeiro de 2021

Termos relacionados Política
(...)