You are here

Despesas domésticas portuguesas estão acima da média europeia

Segundo o Eurostat, Portugal foi em 2019 o quarto país com nível mais elevado de despesas domésticas como água, alimentação, eletricidade, gás e habitação.
Venda de Frutas. Foto de Left Hand Rotation/Flickr.
Venda de Frutas. Foto de Left Hand Rotation/Flickr.

Em 2019, as despesas domésticas portuguesas equivaleram a 68,2% do Produto Interno Bruto, indicam os dados divulgados esta semana pelo Eurostat. Este número coloca o país acima da média da União Europeia, que foi de 52,6%.

Portugal ocupa mesmo o quarto lugar entre os países nos quais as despesas domésticas são mais elevadas. Acima estão apenas a Grécia (com 76,1% do PIB), a Croácia (com 73,0%) e Chipre (com 70,7%). Já os países nos quais as famílias gastaram o ano passado menos em despesas domésticas foram a Irlanda (com 28,2%), o Luxemburgo (com 32,9%), a Holanda (com 43,2%) e a Suécia (com 43,6%).

Dos mesmos dados consta a distribuição do tipo de gastos. Fica-se assim a saber que o item “habitação, água, eletricidade, gás e outros combustíveis” é aquele que mais pesa no orçamento doméstico, com 17,6%. É seguido pela “alimentação e bebidas não alcoólicas” (com 16,1%), pelas despesas em “restaurantes e bares” (com 13,9%), pelos transportes (com 13,3%)

Na parte de baixo desta escala estão as despesas com educação (1.5%), com comunicações (2,2%), com bebidas alcoólicas e tabaco (3,2%), com mobília e equipamento para o lar (4,9%), com saúde (5,3%), com diversão e cultura (5,8%) e com roupa e calçado (5,8%).

A distribuição europeia deste tipo de gastos revela que, na média da União Europeia, se gastou um pouco mais do que em Portugal em habitação, água, eletricidade, gás e outros combustíveis (23,5%), um pouco menos percentualmente relativamente a Portugal em transportes (13,1%) e também menos em “alimentação e bebidas não alcoólicas (13,0%).

Termos relacionados Sociedade
(...)