You are here

Almaraz: Espanha prolonga prazo para renovação de licença

O governo espanhol deu mais dois anos às empresas de energia para fazerem o pedido do prolongamento da vida da central nuclear. Bloco quer explicações do ministro do Ambiente.

A Endesa, Unión Fenosa e Iberdrola já não têm de entregar este mês o pedido para prolongar a licença da central nuclear de Almaraz. Esta semana, o governo espanhol deu mais dois anos às elétricas para solicitar a renovação da licença. Também os proprietários da central de Vandellòs, que teriam de fazer o pedido em julho, viram o prazo prolongado. Ambas as centrais querem estender o funcionamento para além dos 40 anos de vida.

Para os ambientalistas espanhóis, trata-se de “uma decisão que beneficia novamente as empresas proprietárias das centrais”. O governo diz que o prolongamento se deve à necessidade de definir uma política energética a longo prazo. Mas as empresas que detêm as centrais nucleares querem também uma redução nos impostos que pagam.

O deputado bloquista Jorge Costa já questionou o governo sobre este adiamento do prazo. O Bloco de Esquerda quer saber se o governo português teve conhecimento prévio desta decisão e que explicações recebeu. Recorde-se que o Ministro do Ambiente anunciou no parlamento que abordaria o tema de Almaraz nos contactos informais com a sua homóloga espanhola durante a cimeira ibérica do passado fim de semana.

Apesar da resolução aprovada pela Assembleia da República para que Portugal levasse o tema à cimeira, a continuidade de Almaraz foi assunto excluído da agenda oficial, dando aso a declarações esquivas por parte dos chefes de governo de Espanha e Portugal quando interrogados pela imprensa.

Termos relacionados Ambiente
Comentários (3)