Está aqui

Francisco Louçã

Professor universitário. Ativista do Bloco de Esquerda.

Artigos do Autor(a)

23 de Outubro, 2020 - 20:30h

A Wirecard beneficiou de apoios políticos de peso e recrutou ex-ministros e gente influente nos círculos do poder de modo a beneficiar das suas ligações.

20 de Outubro, 2020 - 10:45h

Portugal conseguiu um resultado impressionante: somos o quinto país europeu no que toca a subida dos preços do imobiliário durante a pandemia. Este resultado paradoxal encerra vários riscos poderosos.

16 de Outubro, 2020 - 22:01h

Os super-ricos, entre os quais se encontram alguns dos seguidores de Friedman e Trump, como Elon Musk, têm ganho sempre, haja crescimento ou recessão.

13 de Outubro, 2020 - 11:37h

A morte de Joaquín Lavado, ou Quino, provocou surpresa: é como se há muito não estivesse presente, mas nunca nos tivesse abandonado. A Mafalda é rebelde, e por isso ainda hoje fascinante. Artigo de Francisco Louçã.

9 de Outubro, 2020 - 21:47h

Donald Trump está a correr contra o perigo da falência e não hesitará perante nada, mas há uma história antes dele, e aprende-se muito com ela.

2 de Outubro, 2020 - 22:55h

Há mais um processo de divisão em duas internets: na China, Facebook e Google são barrados. Se Trump se impuser, as empresas chinesas serão barradas no ocidente.

28 de Setembro, 2020 - 20:06h

Morreu uma das grandes, uma feminista que dedicou a sua vida à desocultação de velhos tabus. Por Francisco Louçã.

25 de Setembro, 2020 - 23:00h

Quem afirmar que basta ferrovia ou que não deve haver subida de um pobre salário mínimo estará a fechar os olhos à tempestade.

21 de Setembro, 2020 - 20:41h

Esta será a maior armadilha da primeira campanha eleitoral que se realizará em Portugal sob a égide das técnicas trumpistas. Batalhões de perfis falsos marcharão pelas redes, os insultos esvoaçarão e serão repetidas as deixas que resultaram noutros países.

20 de Setembro, 2020 - 19:05h

Um romance biográfico, “Trencadis”, de Caroline Deyns, publicado no mês passado em França e ainda sem tradução prevista para português, lembra-nos uma extraordinária artista plástica franco-americana, Niki de Saint Phalle (1930-2002). Por Francisco Louçã.

Páginas