Está aqui

Francisco Louçã

Professor universitário. Ativista do Bloco de Esquerda.

Artigos do Autor(a)

19 de Março, 2021 - 11:22h

Mamadou Ba e André Ventura, espelho um do outro, diz o primeiro-ministro. O antirracismo que luta pela democracia e a discriminação que a recusa, os dois “muito perigosos”.

13 de Março, 2021 - 14:56h

Os resultados da Alphabet reduziram-se em 13 pontos percentuais em 10 anos, os da Apple em 10 pontos percentuais desde o seu auge, em 2012. O risco é que o mercado perceba.

9 de Março, 2021 - 22:31h

Segundo um relatório do Governo dos EUA, só na primeira metade de 2020, a esperança média de vida regrediu em um ano para a média da população, mas em 2,7 anos para os afrodescendentes.

5 de Março, 2021 - 21:19h

A escola só funciona presencialmente e não há ensino envolvente que não seja na sala de aula. Quanto menor a idade, mais determinante é essa aprendizagem.

26 de Fevereiro, 2021 - 22:46h

A violência das respostas à proposta de perpetuar a dívida pública no banco central sugere que preferem ignorar as consequências da sua alternativa.

23 de Fevereiro, 2021 - 14:11h

Lai Xiaomin, preso em 2018, foi condenado à morte e executado há dias, a 29 de janeiro (a China, como os EUA, é um dos países que ainda aceita e promove a pena capital). Não é o primeiro caso de corrupção de um dirigente chinês de topo.

20 de Fevereiro, 2021 - 09:52h

Um ano depois de declarada a pandemia, apesar do sucesso científico sem precedentes, chegamos à realidade do mercado. E a guerra é feia de se ver.

15 de Fevereiro, 2021 - 16:41h

Há um hospital vazio em Miranda do Corvo, o Hospital Compaixão. Um candidato presidencial, Tiago Mayan, visitou-o em campanha e saiu a ferver de indignação. Ora bem, a história merece ser contada e é um retrato do liberalismo no nosso país.

13 de Fevereiro, 2021 - 16:30h

A Bolsa é sempre um jogo de soma nula, o que uns ganham é o que outros perdem, e ela não pode ser vencida no seu próprio terreno.

8 de Fevereiro, 2021 - 12:31h

O défice de profissionais no SNS é enorme. Esta dificuldade, criada pelas aposentações, mas também pela saída para os privados, é uma grave limitação dos serviços de saúde. O primeiro-ministro escolhe negar um problema que diz que não existe, uma vez “alisados” os números. Faz mal.

Páginas