Está aqui

Francisco Louçã

Professor universitário. Ativista do Bloco de Esquerda.

Artigos do Autor(a)

2 de Maio, 2021 - 22:10h

Os trabalhadores de um pequeno centro da Amazon em Bessemer, no Alabama, recusaram em referendo a criação de um sindicato. A votação foi conclusiva, rejeitando o que seria o primeiro sindicato nos gigantes de tecnologia.

30 de Abril, 2021 - 23:15h

Uma interpretação para a tensão com o PCP é que o Governo continua a avaliar a hipótese de haver uma crise política no outono. E, por isso, ignora a pressão do parceiro para cumprir acordos.

25 de Abril, 2021 - 22:00h

Se há uma certeza no mundo financeiro, é que um escândalo nunca vem só. Depois da Archegos foi a vez da Greensill, dois estrondos monumentais nos mercados financeiros dos EUA e do Reino Unido.

23 de Abril, 2021 - 21:32h

O temor da inflação é exagerado, uma modesta recuperação não criará espiral de preços e é prudente manter a política de apoio ao investimento e emprego.

20 de Abril, 2021 - 16:15h

A crise europeia é esta: nem para a pandemia há um projeto de cooperação em saúde, em investigação científica, em produção de medicamentos e em partilha de equipamentos, nem para a economia há um esforço concertado que ponha o banco central e o investimento ao serviço do pleno emprego. Artigo de Francisco Louçã.

16 de Abril, 2021 - 20:27h

A nossa própria interpretação de uma grande obra, a nossa voz crítica, é o instrumento pedagógico que existe e não pode ser substituído.

15 de Abril, 2021 - 10:11h

As duas notícias vieram em catadupa: a justiça do Reino Unido determinou que os trabalhadores da Uber passem a ter contrato com a empresa, recebendo pelo menos o salário mínimo, Segurança Social e férias pagas, e em Espanha o Supremo Tribunal também impôs o contrato.

10 de Abril, 2021 - 21:02h

Se se fizesse o que é necessário, teríamos cooperação reforçada na saúde e financiamento por emissão de dívida. Mas seria preciso sair do deprimentismo.

5 de Abril, 2021 - 19:28h

Ler a ministra das Finanças da Suécia a anunciar que a “paciência terminou” e que, dado o incumprimento pelo Governo português do seu compromisso de 2019, pede ao Parlamento do seu país que anule um acordo firmado com o nosso país pode criar vergonha alheia. Ou pode suscitar admiração e aplauso.

2 de Abril, 2021 - 22:56h

A primeira batalha entre comunicação social e gigantes da informática deu-se na Austrália. Mas a guerra já chegou à Europa a à América do Norte.

Páginas