Está aqui

Bruno Maia

Médico

Artigos do Autor(a)

3 de Novembro, 2019 - 21:35h

Abordar o problema das urgências hospitalares carece de uma cuidada reflexão, aliada a muita capacidade de iniciativa.

16 de Setembro, 2019 - 11:51h

O Serviço Nacional de Saúde só se tornará verdadeiramente “sustentável” quando houver um investimento sério nos cuidados primários de saúde.

22 de Agosto, 2019 - 22:04h

As unidades hospitalares do SNS estão hoje reféns de 2 limitações que as tolhe de qualquer projeto de desenvolvimento ou modernização. Sem autonomia para adquirir equipamentos ou definir os seus quadros de pessoal, gerir um hospital público torna-se um mero exercício de mercearia.

4 de Agosto, 2019 - 22:55h

Não existem hoje dúvidas na comunidade científica que existem várias patologias e sintomas para os quais os produtos da cannabis são eficazes.

25 de Julho, 2019 - 22:25h

Uma nova lei de bases da saúde, aprovada à esquerda, foi um esforço titânico de muitas e de muitos – ela era tão urgente quão má era a lei prévia que atribuía ao Estado responsabilidades e obrigações no desenvolvimento da medicina privada.

14 de Abril, 2019 - 11:37h

Maria José pedira a Ángel que se chegasse o dia em que se tornasse totalmente dependente, ele a ajudasse a morrer. Ángel fez aquilo que prometera a Maria José. Ajudou-a a morrer!

26 de Março, 2019 - 12:35h

É no desnorte corrente que vive o PSD, agrilhoado entre um sebastianismo Passista que não se cumpre e uma promessa minada por dentro de voltar ao centro que se cria um caldo, de onde saem estas excrescências populistas.

12 de Março, 2019 - 20:54h

Será que a educação para a diversidade na escola pública deve ser facultativa? O Estado e os serviços públicos são “neutros” e despidos de quaisquer valores? A resposta é simples: não!

18 de Fevereiro, 2019 - 14:07h

Porque é que alguém que tem um calote de 38 milhões de euros se acha no direito de ameaçar os beneficiários da ADSE com o fim das convenções?

6 de Fevereiro, 2019 - 21:48h

Não há volta a dar àquilo que a ciência já demonstrou: a desigualdade torna-nos todos diferentes logo à nascença e não há “mérito” que nos valha com genes partidos e cérebros suboptimizados.

Páginas