Está aqui

Vêm aí novas regras para acompanhamento de grávidas e recém-nascidos

A DGS tenta encontrar um consenso entre especialistas de obstetrícia e neonatologia sobre o acompanhamento de grávidas e recém-nascidos em tempo de pandemia.
Foto de Inacio Rosa/Lusa.

Neste domingo, na conferência de imprensa diária para atualização dos dados relativos à covid-19 em Portugal, a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, afirmou que serão apresentadas entre segunda e terça-feira novas normas, tanto para o acompanhamento das grávidas como para os recém-nascidos, após se chegar a um consenso entre especialistas de obstetrícia e neonatologia.

A diretora-geral considera que a possibilidade de a grávida poder estar infetada e o bebé não, poderá fazer com que a mãe tenha que ficar internada após o parto e o bebé possa ter alta. No entanto, será preciso garantir que o bebé faça todos os testes necessários periodicamente, tendo em conta as novas regras que serão brevemente apresentadas.

Graça Freitas adiantou assim que “provavelmente, nas próximas 24 ou 48 horas sairão duas novas orientações porque separamos os procedimentos das grávidas, seguidas em obstetrícia, e os procedimentos do recém-nascido, acompanhados pela neonatologia”.

Em relação à possibilidade de a mulher ter acompanhante a assistir ao parto, a diretora-geral da Saúde refere que essa decisão será da equipa médica, referindo, no entanto, que acredita que a maioria dos hospitais em Portugal poderão garantir essas condições de segurança.

Já relativamente às consultas de fertilidade que estão de momento suspensas, Graça Freitas considera que serão retomadas em consonância com o início das atividades das unidades de saúde.

Termos relacionados #SomosTodosSNS, Sociedade
(...)