Twitter abandona código europeu de combate à desinformação

27 de maio 2023 - 18:17

União Europeia alertou a rede social, propriedade de Elon Musk, que, embora o código fosse voluntário, combater a desinformação será obrigação legal sob a nova Lei de Serviços Digitais (DSA), que entra em vigor a 25 de agosto.

PARTILHAR
Foto de James Duncan Davidson.

O comissário da União Europeia para o Mercado Interno, Thierry Breton, escreveu na sua conta de Twitter que a plataforma “abandona o Código de Prática voluntário da União Europeia contra desinformação”. “Mas as obrigações permanecem", alertou.

"Pode correr, mas não pode esconder-se. Para além dos compromissos voluntários, combater a desinformação será obrigação legal sob a DSA a partir de 25 de agosto. As nossas equipas estarão prontas para aplicá-la", acrescentou Thierry Breton.

Elon Musk reverteu normas contra a desinformação tendo, nomeadamente retomando a conta do ex-presidente americano Donald Trump e procedeu a alterações no sistema de verificação.

Desde que comprou a plataforma, em outubro de 2022, o multimilionário decidiu deixar de alertar os utilizadores do Twitter sobre informações potencialmente falsas sobre a covid-19 e mudou a funcionalidade da "marca de verificação azul", que visava certificar a autenticidade de perfis com interesse público.

O Código de Prática online voluntário da UE foi lançado em 2018, e conta com cerca de 30 signatários, entre os quais a Meta, o Google e o TikTok. O documento prevê, por exemplo, a obrigação de rastrear propaganda política e a cooperação com esquemas de confirmação de factos.