Está aqui

Salário mínimo português é dos mais baixos da zona euro

O número de trabalhadores a ganhar o salário mínimo em Portugal mais do que duplicou nos últimos dez anos. Só na Eslováquia e nas repúblicas bálticas da Estónia, Letónia e Lituânia se paga um salário mínimo abaixo do português.
Foto Paulete Matos

No relatório de Bruxelas a justificar a “vigilância apertada” a Portugal por causa de desequilíbrios macroeconómicos, a proporção de trabalhadores portugueses a ganhar o salário mínimo mais do que duplicou, passando dos 5% em 2005 para os 12,9% em 2014. Cerca de um em cada cinco trabalhadores no setor hoteleiro e dos serviços alimentares, entre outros, ganha apenas o salário mínimo.

Desde outubro de 2014, com o aumento de 20 euros após o congelamento que durou vários anos, o valor do salário mínimo português passou para 505 euros. Segundo os cálculos do Eurostat para 2015, na zona euro Portugal só tem um salário mínimo superior ao da Estónia (390 euros), Eslováquia (380 euros), Letónia (360) Lituânia (300 euros).

Desde a adesão ao euro, Portugal é o quarto país da União Europeia em que o salário mínimo menos subiu no conjunto de 21 países comparáveis. Entre os 11 países que em 1999 tinham um salário mínimo nacional abaixo da média europeia, Portugal foi o único caso em que a diferença se ampliou.

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Sociedade
(...)