Está aqui

Paulo Freire homenageado em livro no seu centenário

"Paulo Freire Centenário: Um educador no mundo" compila artigos publicados pelo educador em Portugal e no Chile. O sociólogo chileno Fernando de La Quadra é um dos organizadores e faz aqui uma breve recensão do livro.
"Paulo Freire Centenário: Um educador no mundo", EdiçõesOutro Modo, abril de 2022

Ensinar não é transferir conhecimentos, mas criar as possibilidades para a sua construção.

Quem ensina, aprende ensinando e quem aprende, ensina aprendendo.

Paulo Freire

No início de Abril, foi lançado em Portugal um livro de homenagem ao grande educador brasileiro, intitulado "Paulo Freire Centenário: Um educador no mundo". O livro [NT: lançado pelas edições Outro Modo e disponível aqui] é uma compilação de artigos publicados por Freire no Chile e Portugal, que foram organizados pelas professoras Adelaide Gonçalves e Débora Dias, juntamente com o autor desta breve recensão.

Como se afirma na introdução ao livro: "Este é um livro de Paulo Freire, com a presença e palavras do educador em entrevistas, debates e escritos autobiográficos. É a reflexão e a memória de Paulo Freire por ele próprio, uma memória que nunca esteve na primeira pessoa, que está no plural, embora se refira a si próprio, mesmo quando fala da sua sensibilidade e da forma como lê o mundo".

Este livro-homenagem a Paulo Freire comemora o seu centenário com a publicação de textos inéditos em Portugal, reunindo escritos autobiográficos, debates e entrevistas. Neles se vê que Freire se tornou um educador do mundo e no mundo através da ampla difusão das suas ideias filosóficas, do seu método pedagógico e da sua ação emancipatória, primeiro no Brasil, depois no Chile, continuando nos países da América Latina, nos Estados Unidos, Europa, Ásia e Oceânia.

O livro contém momentos chave na carreira de Paulo Freire e o itinerário internacionalista de um pensamento cuja receção foi marcada durante muitos anos pela censura, circulação clandestina e exílio. No livro, Paulo Freire narra as suas experiências no campo da educação e alfabetização de adultos em vários países, particularmente Brasil, Chile, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe, Angola e Cabo Verde.

Também reúne entrevistas e palestras dadas no Chile e em Portugal, nas quais são apresentadas as suas ideias filosóficas e o seu método de ensino, que está agora a ser aplicado à escala global. Este método, que foi desenvolvido nos anos cinquenta do século passado, superava o dualismo professor/estudante para construir em conjunto o processo de aprendizagem, destacando os conhecimentos e a realidade presente nas várias disciplinas que participam nesta ação pedagógica.

Em muitos dos seus estudos, argumentou - com base numa leitura dialéctica do ensaio de Frantz Fanon "Os Condenados da Terra" - que a opressão desumaniza tanto os oprimidos como os opressores e que as lutas emancipatórias daqueles que se encontram numa condição de subordinação são, em última análise, uma tarefa que envolve a libertação simultânea de si próprios e dos seus opressores. Em suma, Paulo Freire dedicou-se inteiramente a uma causa e a um projeto humanista e pedagógico, no qual gerações continuarão a aprender e pelo qual será sempre recordado com admiração e respeito.


Fernando de La Quadra é um sociólogo chileno, licenciado pela Universidade do Chile, Doutor em Ciências Sociais pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, investigador e académico de Sociologia. Colaborador do Centro Latino-Americano de Análise Estratégica (CLAE). Artigo publicado no site do CLAE e traduzido por Luís Branco para o Esquerda.net.

Termos relacionados Cultura
(...)