Está aqui

Mariana Mortágua confronta ministro com os 7 mil milhões por executar no Orçamento

Na audição parlamentar ao Ministro da Finanças, Mariana Mortágua denunciou a “obsessão pela estratégia de consolidação orçamental” por parte do Governo. Uma estratégia “incómoda em tempos de crescimento e em tempo de crise ainda mais”, alertou.
Foto de José Sena Goulão | Lusa

Numa audição parlamentar realizada esta terça-feira com o Ministro das Finanças, a deputada bloquista Mariana Mortágua considerou inaceitável que tenham ficado “quase 7 mil milhões de euros por executar” em 2020, de acordo com uma notícia do Dinheiro Vivo.

Mariana Mortágua criticou João Leão por ter passado o ano de 2020 "a regatear apoios”, nomeadamente o subsídio de risco para os profissionais de saúde. “Ficaram quase 7 mil milhões por executar. É quase uma escola pública que ficou por executar”, acrescentou.

A deputada considera ainda que João Leão fez de todos uns “fantoches num debate orçamental”. Para a bloquista, “a discussão orçamental não é uma brincadeira. Não nos pode dizer que não executa e que faz bem em não executar”.

O Ministério das Finanças “não tem de trabalhar para apresentar uma folga no final do ano, tem de trabalhar para executar a despesa. Se lhe faltam poderes para alocar a despesa de um programa para outro, venha à Assembleia da República, que certamente terá esse apoio”, disse Mariana Mortágua.

A dirigente e deputada do Bloco criticou a “obsessão pela estratégia de consolidação orçamental”, alertando que esta situação é “incómoda em tempos de crescimento, em tempo de crise é ainda mais”.

 

Termos relacionados Política
(...)