“Juros abusivos da banca são lucro milionário à custa do empobrecimento das famílias”

18 de setembro 2023 - 11:44

Bloco de Matosinhos e coordenadora distrital do Porto realizaram uma ação este fim de semana, junto do balcão do Santander em Matosinhos, para denunciar o abuso do aumento das taxas de juro face aos lucros milionários da banca.

PARTILHAR
Iniciativa do Bloco em frente ao Santander, em Matosinhos.
Foto do Bloco de Matosinhos.

No sábado, várias dezenas de bloquistas colocaram cartazes na montra do balcão do Santander e, simbolicamente, uma faixa alertando para o perigo de empobrecimento. Nos cartazes existia uma crítica aos juros elevados que são praticados pelos bancos sobre os créditos à habitação, e que servem apenas para engordar os lucros milionários dos bancos. A iniciativa contou com a presença dos deputados Pedro Filipe Soares e Isabel Pires.

“Os bancos apresentam lucros recordes, mais de 2 mil milhões de euros só na primeira metade deste ano, ganhos à custa do empobrecimento das famílias. Juros abusivos para lucros milionários, esta a realidade que não podemos aceitar. Por isso mesmo, fizemos esta ação, para alertar para o perigo de usura dos bancos sobre quem tem crédito à habitação, para alertar para o perigo real de empobrecimento”, afirmou Pedro Filipe Soares em declarações aos jornalistas.

“O Governo não pode assobiar para o lado perante o ataque que está a ser feito às famílias, não pode ser cúmplice deste roubo. A proposta que o Ministro das Finanças fez, de reduzir um pouco o valor das prestações nos próximos dois anos e colocar as pessoas a pagar mais depois disso, é inaceitável: Não mexe nos lucros milionários que os bancos têm à custa das famílias”, continuou o dirigente bloquista.

Pedro Filipe Soares lembrou que o presidente do Santander Portugal, que recebe do banco mais de um milhão e meio de euros por ano, disse que o problema é que as pessoas "continuam com padrão de consumo elevado e a jantar fora à sexta-feira". “Esse é o preconceito dos banqueiros contra as pessoas, é a elite que nega a dignidade a quem trabalha, é por isso que temos de lutar contra estas injustiças e apresentaremos já na próxima quarta-feira, dia em que se debate novamente o tema no Parlamento, propostas para reduzir os custos com a habitação”, frisou.

A deputada Isabel Pires apelou à participação na manifestação Casa para Viver: "No próximo dia 30 de setembro haverá uma grande manifestação nacional em defesa do direito à habitação. Nos principais centros urbanos do país as pessoas sairão à rua para dizer basta a esta política de empobrecimento que coloca em causa o direito à habitação. O Bloco de Esquerda está solidário com essa luta, mobilizando-se para esse protesto e mostrando que há políticas alternativas a este desastre", apontou.