Está aqui

Inglaterra e Escócia censuram dados sobre mortes em lares em nome do interesse comercial

Nestes países os lares de terceira idade são sobretudo privados e os reguladores do setor recusam publicitar os números de mortes por covid-19 para não prejudicar as empresas.
Lar de Terceira Idade. Foto de Paulete Matos.
Lar de Terceira Idade. Foto de Paulete Matos.

Os reguladores do setor dos lares de terceira idade da Inglaterra e da Escócia estão a manter secretos os números de mortes por covid-19 para “proteger interesses comerciais”, avança o Guardian.

O CQC inglês, Care Quality Commisson, e o CI escocês, Care Inspectorate, recusaram providenciar os dados sobre quais são os lares, que nestes países são essencialmente privados, onde há mais vítimas mortais. Para se justificar defendem que a sua divulgação poderia afetar negativamente as empresas que os operam, levando as pessoas a escolher outros estabelecimentos. O CQC acrescentou que haveria “risco de criar confusão acerca de prevalência, disseminação ou impacto do vírus.”

O jornal perguntou o que pensam várias pessoas que têm um familiar num dos lares de terceira idade destes países e encontrou sentimentos de oposição à política do ocultamento sistemático.

Uma das citadas é Shirin Koohyar, uma mulher cujo estava numa instituição de Londres e que morreu em abril de covid-19, declarou que “interesse comercial quando as vidas das pessoas estão em risco não devia ser um fator”. Helen Wildbore, dirigente da Associação de Residentes e Familiares, concorda “é claramente correto que residentes e familiares devem receber informação acerca do situação da covid no lar de forma a ter uma decisão informada sobre onde irão viver”.

Apesar do regulador não especificar, algumas das empresas forneceram dados gerais sobre o número de pessoas que faleceram nos lares que operam. De acordo com estes dados, a maior operadora de lares do Reino Unido a HC-One terá mais de mil mortes, a Care UK terá 642 e a Four Seasons Health Care terá 567, a Bupa 266, sendo que apenas revelou dados de mortes já confirmadas terem ocorrido devido ao novo coronavírus mas recusa dar dados sobre o número de óbitos que se suspeita terem ocorrido devido à doença.

Conhece-se ainda o número geral mortes em lares britânicos: 17.721.

E o setor teme uma crise já que as taxas de ocupação dos lares estão a descer e as medidas sanitárias fazem os custos de pessoal e equipamentos subir.

O Guardian faz ainda questão de incluir na sua reportagem, os dados de duas investigações recentes sobre infeções em lares uma que mostrava que é vinte vezes mais provável que aconteçam surtos de coronavírus nos lares maiores, outra que associa as taxas de infeção com os rácios de trabalhador por residente.

Termos relacionados Internacional
(...)