Está aqui

EUA: dois serviços de e-mail seguro decidem fechar para não trair clientes

O Lavabit e o Silent Circle anunciam o encerramento do seu serviço de e-mail, por não poderem garantir a segurança dos dados dos seus clientes. A decisão significa que “não queremos ser cúmplices de crimes cometidos contra o povo americano”, diz a Lavabit num comunicado. Este serviço de e-mail era usado por Edward Snowden.
Parem a vigilância em massa. Ilustração de creative heroes

O Lavabit existia há dez anos e era considerado um dos mais seguros – e por isso era usado pelo próprio Edward Snowden. Ladar Levison, proprietário da empresa, sugeriu, sem o afirmar explicitamente, que recebera um mandado judicial de busca nos seus servidores e por isso tinha decidido fechar, “para não ser cúmplice de crimes contra o povo americano”. E explicou: “Depois de um profundo exame de consciência, decidi suspender as operações. Gostaria de poder legalmente partilhar os acontecimentos que levaram à minha decisão. Mas não posso. Acho que merecem saber o que está a acontecer – supostamente a Primeira emenda garante a minha liberdade de falar em situações como esta. Infelizmente, o Congresso aprovou leis que dizem outra coisa. Como estão as coisas atualmente, não posso partilhar as minhas experiências das últimas seis semanas, apesar de por duas vezes ter feito os pedidos apropriados para isso.”

O Silent Circle tomou ainda uma decisão mais radical. Mike Janke, o executivo-chefe da empresa, disse ao The New York Times que tinha decidido destruir o seu server. “Foi-se. Não posso trazê-lo de volta. Ninguém pode”, disse. “Achámos que era melhor receber uma chuva de críticas dos clientes do que ser forçado a entregá-lo.”

O Lavabit tinha 140 mil utilizadores, incluindo 70 empresas.

Facebook e Google

Para a Electronic Frontier Foundation, o comunicado da Lavabit e a falta de informação sobre este caso “é especialmente preocupante para os utilizadores dos grandes fornecedores de serviços de comunicação, como o Facebook ou o Google que podem bem ter sido sujeitos a pressões semelhantes”, sublinhando que se espera que estas empresas “continuem a lutar pelos direitos dos seus clientes diante de exigências do governo”, mesmo que não possam informar essas questões durante anos.

O encerramento dos dois serviços de e-mail vem confirmar os argumentos dos que denunciam as atividades agressivas das agências de segurança de estarem a prejudicar a posição de liderança dos Estados Unidos no mercado internacional de serviços online. Estimativas recentes apontem para perdas que podem chegar a 35.000 milhões de dólares, à medida em que as empresas estrangeiras cancelem os seus contratos com as fornecedoras americanas por medo de serem alvo da vigilância da NSA (Agência de Segurança Nacional) dos EUA.

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Internacional
Comentários (3)