Está aqui

Empréstimos universitários: Liberais metem proposta na gaveta

Confrontado por Catarina Martins com a proposta liberal de deixar os estudantes do Ensino Superior endividados por 30 anos, João Cotrim de Figueiredo retirou a proposta do programa apresentado este fim de semana.

No debate entre o Bloco de Esquerda e a iniciativa Liberal, Catarina Martins questionou João Cotrim de Figueiredo sobre a proposta da IL de fazer os estudantes do Ensino Superior pagarem a totalidade dos custos do seu curso, através de um empréstimo pago com juros ao longo de 30 anos. “É o que acontece nos EUA e é uma catástrofe. A Iniciativa Liberal fica muito cara para a geração mais jovem deste país, ainda por cima um país cujo maior défice da sua economia é mesmo o das qualificações”, afirmou Catarina.

Cotrim de Figueiredo deixou a coordenadora do Bloco sem resposta e foi incapaz de defender a proposta liberal que, a ser aplicada, condenaria milhares de jovens a uma dívida de muitas dezenas de milhares de euros logo à entrada no mercado de trabalho, que teriam de acumular com a renda da casa, cujos preços a IL também quer liberalizar no seu programa, onde propõe a facilitação dos despejos, a atração de capital dos “fundos-abutre” e o fim do programa público de renda acessível.

A resposta só surgiu quatro dias depois, com o líder da Iniciativa Liberal a afirmar noutro debate televisivo que a proposta liberal de endividar os estudantes para a vida já não fazia parte do programa eleitoral apresentado na véspera.

Termos relacionados Legislativas 2022, Política
(...)