Está aqui

Cristina Tavares vai ser reintegrada na corticeira que a despediu

Cristina Tavares vai ser reintegrada na corticeira Fernando Couto já a partir de 1 de julho e poderá receber uma indemnização por danos morais, segundo o “JN”. Deputado José Soeiro assinalou no facebook: "Ela está de parabéns. E nós devemos-lhe mesmo este exemplo".
Cristina Tavares vai ser reintegrada na empresa que a tem perseguido. Imagem de Rui Borges.

Cristina Tavares foi alvo de assédio moral por parte da empresa, mesmo depois desta ter sido multada pela ACT (Autoridade para as Condições de Trabalho) e condenada pelo Tribunal. Cristina Tavares exigiu sempre ser reintegrada.

O acordo foi concluído esta quarta-feira. Segundo o “Jornal de Notícias”, a corticeira Fernado Couto começaria a ser julgada nesta quarta-feira pelo despedimento ilícito da Cristina Tavares.

Ainda em maio passado, o Tribunal da Feira voltara a condenar a empresa por assédio moral à operária Cristina Tavares e manteve a coima de 31.110 euros por uma “contraordenação muito grave", que tinha sido aplicada pela ACT (Autoridade para as Condições do Trabalho).

O deputado José Soeiro assinalou no facebook: "Cristina assegurou aquilo por que sempre lutou: o seu posto de trabalho. Ela está de parabéns. E nós devemos-lhe mesmo este exemplo"

Notícia atualizada às 17h25 de 26 de junho de 2019 

326141034909088

Termos relacionados Sociedade
(...)