Está aqui

CP, IGCP e Segurança Social usaram offshores

A TSF revelou o nome das três entidades públicas que recorreram a paraísos fiscais para as suas aplicações financeiras. O governo confirmou os nomes e quer impedir que entidades públicas recorram a offshores.

Segundo a notícia avançada pela rádio TSF, a agência de tesouraria e gestão da dívida pública aplicou no primeiro trimestre de 2015 cerca de 130 milhões de euros em obrigações da CP. Para emitir as obrigações, a companhia de caminhos de ferro criou uma empresa no offshore da ilha de Jersey.

O outro investimento público através de offshores pertence à Segurança Social, que recorreu a uma offshore na Jordânia para aplicar 170 mil euros – e não 17 milhões, como tinha revelado o Expresso no final de abril –  na empresa farmacêutica Hikma, cotada em Londres.

Segundo a TSF, o governo está a preparar medidas que impeçam no futuro o recurso a offshores por parte das entidades públicas na gestão financeira deste tipo de aplicações e emissões de dívida.

Termos relacionados Panama Papers, Sociedade
(...)