Está aqui

Concerto de aniversário de Sérgio Godinho esgotou, há uma segunda data

Para celebrar os seus 75 anos, o cantor anunciou um espetáculo a 31 de agosto no Teatro Maria Matos em Lisboa. Como esgotou imediatamente, vai haver outro no dia seguinte.
Sérgio Godinho num concerto em Oslo em 2017. Foto de Toresetre/Wikimedia Commons.
Sérgio Godinho num concerto em Oslo em 2017. Foto de Toresetre/Wikimedia Commons.

"Queria uma grande festa este ano, até que um bicho se intrometeu e nos virou as máscaras. A máscara é agora de verdade". Foi assim que Sérgio Godinho apresentou a ideia do espetáculo que vai realizar a 31 de agosto no Teatro Maria Matos em Lisboa, no dia em que faz 75 anos, uma “bonita data para festejar”, considera, “sobretudo se a saúde se tem mantido geralmente por perto”.

Num dia, o concerto esgotou. Por isso, Sérgio Godinho anunciou esta quinta-feira que fará mais um concerto no dia seguinte.

Estes espetáculos contarão mais uma vez com a presença do grupo que o tem acompanhado nos últimos tempos, os Assessores, que são Nuno Rafael (guitarras, percussão, coros, direção musical) , Miguel Fevereiro (guitarras, percussão, coros), João Cardoso (teclado, coro), Nuno Espírito Santo (baixo elétrico, percussão) e Sérgio Nascimento (bateria, percussão).

A última vez que atuara neste espaço, agora renovado, foi 2007 com cinco concertos que deram lugar a um álbum ao vivo intitulado "Nove e meia no Maria Matos". “Cinco dias felizes”, resume o cantor sobre a experiência.

Mais de dez anos volvidos, em tempo de pandemia, “entra a música como grande cuidadora, ela que esteve mesmo presente quando escrevi ficção narrativa”, acrescenta o compositor. Sérgio Godinho pretende “desafiar o medo e o silêncio” e ter “amigos em frente”.

Termos relacionados Cultura
(...)