Está aqui

Brexit: Theresa May terá de apresentar “plano B” em caso de chumbo do acordo negociado

Os deputados britânicos aprovaram uma proposta que dá 72 horas à primeira-ministra para trazer um “plano B”, caso o parlamento chumbe o acordo que negociou com Bruxelas.
Debate desta quarta-feira na Câmara dos Comuns.

Caso o parlamento britânico chumbe na próxima semana o acordo entre Londres e Bruxelas para a saída da UE, o governo terá três dias para ir ao parlamento com uma proposta sobre os próximos passos do processo. Esta proposta, na forma de emenda, foi aprovada por 308 votos contra 297 esta quarta-feira numa agitada sessão da Câmara dos Comuns.

A sessão parlamentar desta quarta-feira foi dominada pelo debate sobre a emenda apoiada por deputados de vários partidos, em particular sobre a sua aceitação para discussão pelo presidente da Câmara dos Comuns. John Bercow foi criticado pelos conservadores que apoiam o governo por abrir um precedente ao aceitar que uma proposta não sujeita a discussão possa ser sujeita a emendas. A emenda em questão diz que no caso de derrota do acordo, um membro do governo terá de apresentar nos três dias seguintes uma proposta em relação ao processo de saída do Reino Unido da União Europeia ao abrigo do Artigo 50.

A emenda escrita por um deputado conservador foi apoiada por trabalhistas e alguns membros da bancada conservadora que discordam do rumo das negociações e temem igualmente um cenário de saída sem acordo. O seu objetivo é que em caso de derrota do acordo negociado pela primeira-ministra, Theresa May não possa simplesmente deixar passar o tempo até 29 de março, o que concretizaria o cenário de saída do Reino Unido sem acordo com a UE.

Termos relacionados Internacional
(...)