Está aqui

Bloco de Esquerda e Bloque Nacionalista Galego juntos contra políticas de austeridade

Duas delegações do Bloco de Esquerda e do Bloque Nacionalista Galego promoveram sexta-feira, no Porto, uma conferência de imprensa conjunta sobre a crise económica e financeira que se vive dos dois lados da fronteira, e as políticas de austeridade que têm sido impostas e que apenas agravam a situação, e apresentaram uma posição conjunta.
Delegações do Bloco de Esquerda e do Bloque Nacionalista Galego promoveram sexta-feira, no Porto, uma conferência de imprensa conjunta onde assumiram posição conjunta para o o desenvolvimento socioeconómico da Euro-região do Noroeste Peninsular.

Na conferência de imprensa conjunta promovida esta sexta-feira, os representantes do Bloco de Esquerda e do Bloque Nacionalista Galego discutiram vários temas em conjunto sobre os quais apresentaram também propostas, nomeadamente sobre as ligações ferroviárias entre as duas regiões, a introdução de portagens nas SCUT’S, a situação dos Estaleiros Navais, a reforma da Politica Comum de Pescas, a protecção do sector leiteiro e o aprofundamento das relações linguísticas e culturais.

Na posição conjunta BE/Porto – BNG para o desenvolvimento socioeconómico da Euro-região do Noroeste Peninsular, defendem “a modernização da ligação ferroviária entre Porto e Vigo”, a abolição da cobrança de portagens nas Scuts e a “reestruturação e valorização” dos estaleiros de Viana do Castelo.

O Bloco de Esquerda e o Bloque Nacionalista Galego reivindicam igualmente uma reforma da Política Comum de Pescas que, ao contrário da proposta apresentada pela Comissária Maria Damanaki, se traduza no aprofundamento da pesquisa científica do IPIMAR (agora extinto) e na maior intervenção de entidades nacionais e regionais na definição das políticas. 

No sector leiteiro, as delegações consideram que são “necessárias medidas concertadas que assegurem uma melhor distribuição do rendimento por toda a cadeia de valor e protejam o sector leiteiro da pressão da indústria e da grande distribuição que mantêm margens de lucro elevadas, de modo a impedir a aniquilação dos produtores locais que comportaria graves consequências económicas e sociais”.

As duas forças políticas defendem ainda “o aprofundamento das relações culturais e linguísticas entre o Norte de Portugal e a Galiza através, nomeadamente, da implementação das recomendações sobre a inclusão da RTP na oferta de Televisão Digital Terrestre da Galiza”. 

AnexoTamanho
PDF icon agenda_BE_BNG.pdf246.68 KB
Termos relacionados Política
(...)