Está aqui

Aumento do número de casais desempregados é o maior desde 2013

As 71 mil inscrições nos centros de emprego em abril representam um aumento de 22.1% face ao mês anterior. Algarve é a região onde o aumento do desemprego foi mais acentuado.
IEFP
Foto de Rodrigo Batista | Lusa

Segundo a Lusa, o número de casais desempregados subiu para 6.612 em abril, tendo um aumento de 10,8% relativamente ao mesmo mês do ano passado, o que representa a maior subida desde 2013. Este número interrompe a tendência de redução que se sentia desde 2016. Os casais em situação de desemprego têm o apoio de mais 10% na prestação de subsídio de desemprego, se tiverem dependentes a cargo. 

De acordo com o Público, o número total de desempregados ultrapassa os 392 mil no final do estado de emergência, mais 71 mil face ao período homólogo anterior. Subiu até 22,1% em abril, o que representa um aumento de 14,1% relativamente a março, mês em que o estado de emergência vigorou durante duas semanas. 

O desemprego atingiu praticamente todos os setores de atividade económica, menos na região dos Açores onde se reduziu 6,2%. O Algarve é o oposto, devido a forte presença do turismo, e o aumento do desemprego foi de 123,9%.

O IEFP informa que os setores mais afetados são os ligados ao turismo, com 60,6% de aumento no desemprego, na indústria do couro com 42,7% ou no grupo de profissionais dos operadores de instalações e máquinas e trabalhos de montagem com um aumento de 43,4%.

A crise social da covid-19 afetou praticamente toda a população, mas as pessoas mais vulneráveis são as mulheres e as que possuem o secundário como habilitação escolar.

 

Termos relacionados Covid-19, Sociedade
(...)