Está aqui

FSE 2010: Assembleia final sobre trabalho

Mais de cem de pessoas estiveram presentes na assembleia final sobre trabalho, decorrida neste Sábado no âmbito do Fórum Social Europeu, em Istambul. Por Cristina Andrade e Rui Maia, em Istambul.
Mais de cem de pessoas estiveram na assembleia final sobre trabalho.

Esta reunião visou discutir e aprovar o texto final sobre trabalho e perspectivar as propostas a serem apresentadas amanhã, na assembleia final.

O penúltimo dia do Fórum Social Europeu (FSE) dividiu-se em três momentos distintos: durante a manhã, tiveram lugar os seminários e oficinas de trabalho; à tarde, realizaram-se seis assembleias finais sobre diversos temas, como trabalho, anti-imperialismo ou educação; ao final da tarde, decorreu a manifestação com a participação de todos os movimentos presentes no FSE que atravessou algumas das principais vias de Istambul.

Na assembleia sobre trabalho, começou por ser discutido o conteúdo da declaração conjunta sobre trabalho, que irá ser apresentada amanhã, domingo, na Assembleia Geral de Movimentos. “Act Together In Europe” é a designação deste documento, onde se sublinha a importância da unidade na acção contra o capital, realizada em conjunto por todas as organizações de trabalhadores, passando pela mobilização de sindicatos, movimentos sociais e outras organizações de trabalhadoras/es.

Na segunda parte da reunião, foram debatidas as diversas propostas de acção futura a ser apresentadas amanhã (domingo), também na Assembleia Geral de Movimentos. Neste sentido, foi mencionada a relevância de se realizarem assembleias de balanço sobre trabalho, após a conclusão deste FSE, tendo sido adiantada a possibilidade de se realizar a primeira destas assembleias em Outubro de 2010, em Paris.

A resposta dos movimentos e organizações de trabalhadoras/es presentes no FSE concluiu pela organização de manifestações coordenadas conjuntamente, realizadas a 29 de Setembro nas diversas capitais europeias como forma de unir as lutas de todos e todas. Bruxelas, pela relação evidente com o capital e o seu papel central na gestão da crise foi apontada como a cidade eixo do protesto global e terá a força reforçada da acção das/os trabalhadoras/es.

Termos relacionados FSE 2010, Internacional
(...)