You are here

Tribunal decreta encerramento da Fabrióleo

Contra a decisão do IAPMEI, o Tribunal Central Administrativo Sul considerou improcedente a providência cautelar interposta pela empresa que há anos constitui um foco de poluição e tem sido abertamente ofensiva contra a população.
Manifestação da população de Torres Novas pelo encerramento da Fabrióleo – foto mediotejo.net
Manifestação da população de Torres Novas pelo encerramento da Fabrióleo – foto mediotejo.net

A notícia foi divulgada pela distrital do Bloco de Esquerda, que saúda torrejanos e torrejanas pela vitória alcançada.

O Bloco lembra que a empresa tem sido destruidora do meio ambiente e tem tornado infernal a vida de quem vive numa larga periferia das instalações fabris no concelho de Torres Novas. O partido considera ainda que esta decisão do tribunal é uma derrota “para quem reiterada e ostensivamente polui, sem olhar à destruição do meio ambiente e sem respeitar ninguém” e é uma justa vitória da luta prolongada da população.

O site mediotejo.net recorda recorda que o IAPMEI tinha determinado o encerramento da Fabrióleo em 2018, após um grandes ações de protesto da população um conjunto de vistorias à empresa. Em janeiro de 2019, o Tribunal Administrativo e Fiscal de Leiria anulou o processo, justificando a decisão com um supostamente número superior de vitorias ao que está estipulado na lei, A decisão do Tribunal Central Administrativo Sul é o resultado do recurso do IAPMEI a esta decisão.

Em post no seu facebook, a vereadora do Bloco de Esquerda em Torres Novas escreve que “a espera por esta decisão do Tribunal foi longa demais”. Helena Pinto alerta ainda que este “não será o último episódio, mas é mais um no sentido certo”.

 

Termos relacionados Sociedade
(...)