You are here

Putin proíbe oficialmente o casamento entre pessoas do mesmo sexo

O presidente russo Vladimir Putin proibiu constitucionalmente o casamento entre pessoas do mesmo sexo. A alteração à lei na passada semana surge na sequência do referendo realizado em julho de 2020.
Ativistas LGBTI numa ação em São Petersburgo, 2014 – Foto wikipedia
Ativistas LGBTI numa ação em São Petersburgo, 2014 – Foto wikipedia

Em julho de 2020 teve lugar um referendo na Rússia, em que a proposta do presidente russo venceu com mais de 77% da votação. Passou então a ser possível a reeleição de Vladimir Putin por mais duas vezes, até 2036, e também foi aprovada a inscrição na Constituição da proibição do casamento entre pessoas do mesmo sexo.

Na passada semana, Putin mudou mesmo a Constituição, pelo que o casamento entre pessoas do mesmo sexo passou a ser oficialmente proibido. A Constituição passou a referir que o casamento só pode realizar-se entre um homem e uma mulher.

Pelas alterações agora realizadas, é também proibida a adoção por pessoas trans, segundo o site Unilad.

Mikhail Tumasov, um ativista LGBTI russo e defensor dos direitos humanos, refere num e-mail para o Washington Blade que a lei assinada por Putin “enfatiza mudanças recentes na Constituição” e frisa: “Não há necessidade de quaisquer outras ações legais, pois os casamentos do mesmo sexo são ilegais de jure”.

Termos relacionados Internacional
(...)