You are here

Bloco propõe reforço de apoio às pessoas com deficiência

Não é aceitável que, no atual contexto de combate à pandemia de COVID-19, estas pessoas sejam duplamente vitimadas, defendem os deputados bloquistas.
Pessoa em cadeira de rodas. Foto de Paulete Matos.
Pessoa em cadeira de rodas. Foto de Paulete Matos.

Os deputados do Bloco consideram que “a pandemia COVID-19 veio agudizar a vulnerabilidade das pessoas com deficiência, bem como das suas famílias e/ou cuidadores”.

Recorrendo às declarações da Coordenadora do Observatório da Deficiência e dos Direitos Humanos, Paula Campos Pinto, que disse que “as crises são sempre desiguais nos seus efeitos”, e a vários relatos que lhe chegaram de que “as famílias de pessoas com deficiência sentem-se sobrecarregadas e com medo”, os bloquistas sustentam que “não é aceitável que, no atual contexto de combate à pandemia de COVID-19, estas pessoas sejam duplamente vitimadas”.

Os problemas com os quais muitas passaram a ser confrontadas são vários, entre os quais o “encerramento de escolas, centros de atividade ocupacionais, centros de atendimento, acompanhamento e reabilitação social e o facto de as equipas de Sistema Nacional de Intervenção Precoce deixarem de ir às casas, escolas e instituições”. Estas alterações levaram a um “agravamento de situações pobreza e a sobrecarga dos cuidadores, sem o necessário descanso e confrontados com falta de informação específica para intervir neste contexto”.

Para além disso, “passando os filhos ou os idosos a permanecer em casa, em muitos casos, deixa de haver alimentação para as famílias na sua totalidade”.

Porque o “isolamento social das pessoas com deficiência exige respostas públicas que garantam a sua dignidade e não discriminação”, o Bloco avança com várias recomendações ao governo. O partido espera que o governo “disponibilize com urgência, no site da Direção Geral de Saúde, um guia com orientações específicas dirigidas a pessoas com deficiência e aos seus cuidadores”, que crie uma linha de apoio com orientações específicas para pessoas com deficiência e cuidadores, que atribua um suplemento para apoio alimentar às pessoas com deficiência afetadas pelo encerramento dos CAO, que crie uma rede de equipas técnicas, em articulação com as organizações de apoio a pessoas com deficiência, para a prestação de apoio domiciliário a pessoas com deficiência e seus cuidadores, que disponibilize na programação televisiva, em articulação com a RTP, conteúdos de terapia ocupacional e cognitiva normalmente oferecidos nos CAO’s e outras estruturas similares e que assegure o acesso efetivo de todas as pessoas com deficiência a equipamentos de proteção individual (máscaras, luvas, desinfetantes, etc.).

Termos relacionados Covid-19, Política
(...)