Saúde Mental em tempos de pandemia

Portugal é um dos países europeus com maior prevalência de doenças psiquiátricas. Ainda assim, contamos com uma fraca resposta pública nesta área. Mediante os impactos da covid-19 e o agudizar da crise socioeconómica, urge garantir que nos munimos dos recursos necessários para dar resposta à população. Dossier organizado por Mariana Carneiro.

29 de novembro 2020 - 20:26
PARTILHAR

A médica psiquiatra Ana Matos Pires aponta que a Saúde Mental ganhou nos últimos meses uma relevância mediática e atenção política nunca antes registadas. Perante os impactos da covid-19 e o agravar da crise socioeconómica, é necessário que este reconhecimento se traduza em medidas concretas que, necessariamente, terão de passar pelo reforço do número de profissionais e a devida articulação das respostas.

Moisés Ferreira traça o débil ponto de partida no que toca a serviços de saúde mental em Portugal e alerta que não estão a ser reforçadas de forma significativa as respostas do SNS. O deputado defende que é precisa uma dupla estratégia: achatar a curva intervindo nos determinantes sociais e económicos e ter uma resposta pronta e preparada para os que adoecendo precisam de cuidados de saúde.

No seu artigo, Ana Paula Freitas aborda os fatores individuais do stress e a saúde mental no trabalho. A psicóloga enumera ainda várias medidas para minimizar o impacto da pandemia na saúde mental, que implicam alocar esforços e recursos suficientes para apoio à população. E deixa dicas importantes para não ficarmos bloqueados pelo medos e pela ansiedade.

Gustavo Sugahara fala-nos concretamente sobre a saúde mental na velhice. O economista, investigador do SERAF (Universidade de Oslo) e do DINÂMIA’CET-IUL defende que não devemos esperar para reforçar as prestações de cuidado ao longo da vida, e muito menos menosprezá-las durante a velhice.

Neste dossier damos ainda a conhecer o projeto Manicómio: a Arte no combate à estigmatização e o estudo da Universidade de Oxford sobre as implicações da covid-19 na saúde mental; os estudos da Ordem dos Psicólogos sobre o impacto socioeconómico e Saúde Mental e os custos económicos dos problemas de saúde mental; e o estudo da OMS, que revela que a pandemia suspendeu acesso a serviços de saúde mental em quase todos os países.

Termos relacionados: