Está aqui

Bruno Maia

Médico

Artigos do Autor(a)

4 de Junho, 2012 - 00:20h

Os serviços partilhados do ministério da Saúde publicaram um concurso para a celebração de contratos com ETT, que visa a contratação de médicos pagos à hora. O documento saiu esta semana e no dia seguinte havia já uma ETT de trabalho médico pronta a investir e a recrutar médicos.

17 de Abril, 2012 - 00:09h

O que pode levar um Ministro da Saúde a querer fechar a Maternidade Alfredo da Costa, sabendo que é a maior maternidade do país, a que tem um maior número de partos, a que oferece um maior número de serviços altamente diferenciados e a que atende o maior número de gravidezes de risco?

30 de Março, 2012 - 00:00h

As condições de atendimento a doentes psiquiátricos em Lisboa recuaram algumas décadas em apenas 3 meses. Este cenário é o início daquilo que prepara o ministério da saúde para os Hospitais de Lisboa.

17 de Janeiro, 2012 - 00:36h

O ministro da saúde decidiu cortar o pagamento especial a médicos, baixando o pagamento por hora extraordinária para valores inaceitáveis. Se persistir, este ataque aos médicos só se traduzirá numa coisa: ataque aos utentes, aos hospitais e ao SNS.

27 de Dezembro, 2011 - 13:01h

As parcerias público-privadas na saúde são um negócio ruinoso para o Estado e uma renda fixa milionária para os consórcios privados.

9 de Dezembro, 2011 - 12:00h

O eixo franco-alemão voltou agora para dominar a Europa, destruindo o projeto europeu.

16 de Novembro, 2011 - 00:02h

Não construir o futuro Hospital de Todos os Santos permite uma poupança de 430 milhões em 2012 e uma perda de 800 milhões nos próximos 30 anos.

16 de Agosto, 2011 - 00:04h

A crise das últimas semanas, embora as perspectivas económicas do “Uncle Sam” sejam de recessão para o próximo ano, foi uma crise política que se reflectiu nos mercados e não o contrário.

19 de Junho, 2011 - 01:35h

Esta semana a ONU aprovou a primeira resolução para a não discriminação dos seres-Humanos face à orientação sexual. Foi histórica e mesmo assim teve 19 países a votarem contra.

31 de Maio, 2011 - 00:03h

A classe média portuguesa, quando aceitou o argumento do rendimento mínimo, não percebeu que os seus rendimentos estão a ser desviados para manter saudável a grande finança e não os mais pobres.

Páginas