Está aqui

Ventura prometeu “maior marcha alguma vez vista”, mas foi abafado pelo som de Grândola

O líder do Chega anunciou uma imponente manifestação de força mas a sua “marcha” foi largamente suplantada pela iniciativa “Évora pela Liberdade”. A Praça do Giraldo encheu-se de cravos vermelhos e de imagens de Catarina Eufémia. A voz de Zeca Afonso fez-se ouvir, abafando as palavras de ordem dos apoiantes de André Ventura.
Praça do Giraldo. Foto de Esquerda.net.

Assim que os apoiantes do partido liderado por André Ventura chegaram à Praça do Giraldo, a canção “Grândola Vila Morena”, de Zeca Afonso, impôs-se. Das colunas instaladas na ampla varanda da Sociedade Harmonia Eborense (SHE), na Praça do Giraldo, soaram também outras vozes, como a de José Mário Branco, sinalizando que Évora é terra de Liberdade.

Ao mesmo tempo, empunharam-se cravos vermelhos de papel, que também foram espalhados pelo chão da Praça, e gritaram-se palavras de ordem como “25 de Abril sempre, fascismo nunca mais”, “O Alentejo é antifascista”, “Somos todos antifascistas” e “A Praça é nossa”.

Os manifestantes exibiram ainda cartazes com frases como “Não passarão”, “Giraldo ‘sem medo’ era moçárabe”, “O campo precisa de cooperação, racismo não” ou “Zeca obrigaram-me a vir para a rua”.

 

O número de manifestantes que se juntaram à iniciativa “Évora pela Liberdade” suplantou largamente a “maior marcha alguma vez vista” anunciada por André Ventura, tal como demonstram as imagens recolhidas no local. O líder do Chega não esteve mais de 15 minutos na Praça do Giraldo.

“Será uma grande marcha - a maior alguma vez vista em Portugal neste tipo de eventos -, com o lema ‘contra a hipocrisia do racismo para esconder a corrupção’. Haverá representantes de todos os partidos da Identidade e Democracia (ID), isso é certo. Estará o presidente da ID. Isso é certo. Queremos que venham manifestantes de toda a Europa”, afirmou André Ventura em declarações à agência Lusa em agosto.

 

 

Para a Praça do Giraldo foi mobilizado um forte contingente policial. No entanto, não há indicação de qualquer ocorrência.

 

Termos relacionados Sociedade
(...)