Está aqui

Veleiros no Tejo contra aeroporto no Montijo

Decorreu na tarde deste domingo, 9 de dezembro, uma ação contra o projeto de construção do aeroporto no Montijo. Ativistas defendem a preservação do estuário do Tejo, “um paraíso de biodiversidade”.

Dois veleiros vindos da Bretanha, em França, fundearam em frente ao terreiro do Paço este domingo à tarde. Esta foi uma ação de protesto contra a construção do novo aeroporto previsto para o Montijo. Estes veleiros vieram da zona onde a população se uniu para travar a construção do aeroporto de Notre-Dame-des-Landes pela Vinci.

Em Portugal a Vinci é dona da ANA – Aeroportos de Portugal com a qual o governo negoceia a transformação da base aérea do Montijo num novo aeroporto para servir a cidade de Lisboa.

Nas faixas que trouxeram podia ler-se “içar as velas pelo estuário do Tejo! Não ao novo aeroporto no Montijo” e gritaram palavras de ordem como “Montijo com aeroporto, estuário morto”, “Justiça climática já!” e “Para deixar os combustíveis fósseis no chão, aumento da aviação não”.

Para estes ativistas, “a verdadeira riqueza de Lisboa é o maior estuário da Europa ocidental, um paraíso de biodiversidade bem mais antigo do que a cidade", defendem que o aeroporto colocaria em causa "a qualidade de vida que podem ter as suas populações, atuais e futuras" e contestam "os voos de low cost e turismo em massa.”

Segundo um comunicado da associação ambientalista Climáximo, estes ativistas solidarizam-se ainda "com as pessoas que por todo o mundo que através da rede Stay Grounded resistem ao aumento da aviação - e constroem formas de transporte, de sociedade e de economia mais justos e ecológicos.”

Termos relacionados Ambiente
(...)