Tomada de posse do Governo foi “constatação da profunda instabilidade política no país”

02 de abril 2024 - 22:05

Marisa Matias assinalou que o executivo não conseguiu sequer garantir condições de estabilidade para o seu funcionamento e criticou a falta de clareza quanto às promessas eleitorais de Luís Montenegro, nomeadamente no que respeita aos profissionais da justiça, saúde, professores e forças de segurança.

PARTILHAR
Marisa Matias na primeira Sessão Plenária da XVI Legislatura - Eleição do Presidente da Assembleia da República, a 26 de março de 2024.

Reagindo à cerimónia de tomada de posse do XXIV Governo Constitucional, Marisa Matias afirmou estarmos perante mais uma “constatação da profunda instabilidade política que vivemos no país”.

A dirigente bloquista assinalou que o líder do novo executivo não conseguiu sequer garantir condições de estabilidade para o seu funcionamento e recuperou “uma tradição péssima da direita de chamar às forças da oposição ‘forças de bloqueio’”.

Marisa Matias criticou ainda a falta de clareza no que concerne às promessas eleitorais de Luís Montenegro, nomeadamente no que respeita aos profissionais da justiça, saúde, professores e forças de segurança, face aos o Bloco deixa o seu “compromisso sério”.

Quanto ao desafio lançado no sentido do combate à corrupção, a deputada do Bloco enfatizou que este tem de ser “sério”, o que implica incluir três medidas fundamentais: o combate ao enriquecimento injustificado, a proibição de transferências para offshores e que a entidade da transparência possa efetivamente funcionar.