Está aqui

Sindicato denuncia contratação com recurso a trabalho temporário

Segundo denuncia do Sindicato dos Médicos da Zona Sul (SMZS) a contratação dos médicos para a área ligada à covid-19 foi feita com recurso a empresa de trabalho temporário por parte do Hospital de Portalegre.
Fotografia de Paulete Matos

O dirigente sindical João Proença em declarações à TSF refere a contratação destes médicos é feita sem regras apropriadas para assegurar padrões de qualidade, tendo em conta que poderão ser médicos não especialistas a lidar com o combate à covid-19, afirmando que deveria existir uma diferenciação técnico-científica tendo em conta a especificidade da pandemia.

João Proença refere também que o Hospital de Portalegre recorreu a empresa de trabalho temporário que faz a contratação ao dia, dos médicos que integram as equipas de combate à pandemia, sem sequer saberem qual a especialidade do médico em questão. Indica que não distinguem "se é cirurgião, se é neurocirurgião, se é internista. Contratam pessoas de trabalho indiferenciado que não entraram para os quadros dos hospitais"

Considera também que "quando os conselhos de administração não conseguem motivar e pagar às pessoas que trabalham nas unidades mais periféricas, recorrem a empresas de trabalho temporário, não saber que contrato fazem e com ordenados muito maiores".

O dirigente sindical alerta para as diferenças remuneratórias que esta situação acarreta, não sendo também benéfico para os médicos do Hospital que poderiam ser melhor remunerados por o trabalho que desempenham, afirmando ser essencial ficar os profissionais.

A administração da Unidade Local de Saúde do Norte Alentejano contactada pela TSF refere que se tem esforçado "quer através de concursos públicos quer através de outras formas, para promover a fixação de profissionais médicos e melhorar os cuidados de saúde no Alto Alentejo".

A Unidade Local de Saúde do Norte Alentejano refuta ainda as acusações do sindicato referindo que nas áreas covid-19 o atendimento "é assegurado por profissionais médicos da ULSNA e por prestadores de serviço com quem já existia vínculo contratual anterior".

Termos relacionados Sociedade
(...)