Está aqui

ProTEJO angaria fundos para pagar custas judiciais do ambientalista Arlindo Marques

O Movimento Pelo Tejo (ProTEJO) lançou uma campanha de crowdfunding para fazer face às despesas decorrentes da ação judicial interposta pela empresa de celulose Celtejo contra o ambientalista Arlindo Marques.
Arlindo Marques com a Rede to Tejo/Tajo. Foto da campanha do ProTEJO "Somos todos Arlindo".

A campanha de solidariedade “Somos todos Arlindo”, lançada na página da plataforma 'Causas' pelo Movimento Pelo Tejo (ProTEJO), com sede em Vila Nova da Barquinha, Santarém, visa arrecadar 21.885 euros até às 16h de dia 16 de março. Este valor servirá para pagar as despesas relacionadas com a ação judicial interposta pela CELTEJO - Empresa de Celulose do Tejo, S.A., pertencente ao Grupo ALTRI, contra Arlindo Consolado Marques.


Ler também: Celtejo instaura processo contra ambientalista

A empresa de celulose alega nesta ação estarem em causa “ofensas à sua credibilidade e bom nome em consequência das denúncias" que Arlindo Marques "tem feito e divulgado nas redes sociais sobre a poluição do rio Tejo”, e reclama o pagamento de uma indemnização de 250 mil euros.

No texto de apresentação da campanha, o movimento ambientalista afirma que "esta ação contra o Arlindo Consolado Marques é uma ação contra todos os cidadãos de Portugal e Espanha que defendem o rio Tejo e contra todos os defensores do ambiente, consistindo num ato de intimidação que tenta condicionar o direito constitucional que todos os cidadãos têm de expressar livremente a sua opinião e o dever constitucional que todos os cidadãos têm de defender o ambiente".



O ProTEJO apela à solidariedade com Arlindo Consolado Marques e à tomada de “todas as diligências para que este não seja condenado por exercer a sua cidadania e para que a ação interposta pela CELTEJO seja uma oportunidade para um cabal esclarecimento sobre as responsabilidades pela poluição do rio Tejo”.



Ler também: Em defesa do Tejo, Bloco quer redução da produção da Celtejo

“Esta é a hora de retribuirmos e de nos unirmos todos para ajudar na defesa de Arlindo Consolado Marques tal como ele tem defendido o rio Tejo e os seus afluentes”, escreve o movimento, exortando todos os cidadãos e comunidades ribeirinhas do rio Tejo e seus afluentes, em Portugal e Espanha, a solidarizarem-se agora “para ajudar e defender aqueles que com o risco da própria vida protegem os nossos rios”.

“O Arlindo Consolado Marques merece e o Tejo também o merece!”, remata o ProTEJO.



O valor arrecadado nesta campanha que não seja utilizado no âmbito do processo será canalizado para a “restauração fluvial do rio Tejo”.

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Sociedade
(...)