Está aqui

Primeira sala de consumo vigiado do país aprovada na CML

Após proposta do Bloco de Esquerda, foi aprovada em reunião pública de Câmara a Unidade Móvel do Programa de Consumo Vigiado da cidade de Lisboa. Esta unidade vem cumprir, 17 anos depois, a lei de 2001 que previa a abertura de Salas de Consumo Vigiado.
Lisboa junta-se assim a mais de 90 locais na Europa onde as salas de consumo assistido já existem.
Lisboa junta-se assim a mais de 90 locais na Europa onde as salas de consumo assistido já existem.

Existente em mais de 90 locais na Europa, esta resposta passará agora a ser uma realidade em Portugal.

A proposta do Bloco de Esquerda baseia-se em diagnósticos da Associação Crescer, do Associação Aires do Pinhal e da GAT/Médicos do Mundo, que incluem as características dos territórios de consumo, os potenciais utilizadores de um programa de consumo vigiado, uma proposta de intervenção, que detalha os objetivos, atividades, população-alvo, recursos humanos, proposta de localização, protocolos de actuação, monitorização e avaliação dos programas de consumo vigiado a implementar.

A proposta foi aprovada com votos favoráveis de todos os partidos, exceto o CDS, que votou contra.

Prevê-se que a unidade entre em funcionamento no decorrer dos próximos meses.

 

Termos relacionados Política
(...)