Está aqui

“Nós temos espaço”. Alemães pedem ao governo para acolher desalojados de Moria

Numa manifestação de solidariedade organizada este domingo em Berlim, milhares de manifestantes pediram ao governo que acolha os 1500 deslojados do campo de Moria, na Grécia.
“Não devemos dizer que não podemos lidar com 1500 pessoas só porque a Hungria ou a República Checa não querem acolher refugiados”, concluiu uma manifestante. Foto de Lukas Barth-Tuttas, via EPA/Lusa.
“Não devemos dizer que não podemos lidar com 1500 pessoas só porque a Hungria ou a República Checa não querem acolher refugiados”, concluiu uma manifestante. Foto de Lukas Barth-Tuttas, via EPA/Lusa.

A palavra de ordem da manifestação em Berlim este domingo - “Nós temos espaço” -, foi clara na solidariedade que pediu ao governo alemão para assumir, recebendo os 1.500 refugiados que ficaram desalojados em Moria, na Grécia, depois de um incêndio destruir o campo de acolhimento onde se encontravam.

Apesar da disponibilidade pública demonstrada pelo governo alemão, o ministro do interior, Horst Seehofer, tem levantado reservas em receber este grupo de migrantes. Seehofer é também presidente do partido CSU (União Social-Cristã na Baviera).

O ministro do interior alemão rejeita uma intervenção unilateral da Alemanha por considerar que irá contrariar a criação de uma política europeia comum para a migração. E empurra a responsabilidade para a Comissão Europeia.

Em declarações à Euronews, uma das manifestantes afirmava que “aproveito a oportunidade para dizer que as pessoas podem vir até cá. Temos espaço. Temos recursos. E temos seguramente a possibilidade de fazer mais”.

“Não devemos dizer que não podemos lidar com 1.500 pessoas só porque a Hungria ou a República Checa não querem acolher refugiados”, concluiu.

“Protesto porque considero as decisões tomadas pelo nosso ministro do interior, Horst Seehofer, inaceitáveis. Considero que a Alemanha tem o dever de recolher refugiados, e não permitir que situações desumanas como a de Moria, continuem”, disse outra manifestante. 

 

Termos relacionados Internacional
(...)