Está aqui

Negligência do SNS e factura exagerada dos SAMS

Quatro estabelecimentos do SNS não diagnosticaram uma gripe A. O hospital dos SAMS tratou, mas apresentou uma factura de 64.000 euros. O deputado João Semedo questiona a ministra.
Hospital dos SAMS apresentou factura de 64.000 euros - Foto da Lusa (arquivo)

Um jovem de 28 anos foi em seis dias a quatro centros de saúde e a um hospital público. Nenhum dos estabelecimentos do Serviço Nacional de Saúde (SNS) lhe diagnosticou gripe A. Sem melhorar recorreu ao hospital dos SAMS, onde foi tratado a uma pneumonia provocada pelo vírus H1N1. Depois de tratado, o Hospital dos SAMS apresentou uma factura de 63.934,67 €, que nem ele nem a família têm meios financeiros para pagar. (Veja reportagem na TVI 24)

João Semedo pergunta (leia requerimento) à ministra o que irá o ministério da Saúde fazer para averiguar os factos. Questiona também se o ministério se irá responsabilizar pelo “pagamento do internamento deste cidadão no Hospital dos SAMS, o qual se ficou a dever ao factor de não lhe ter sido prestada a assistência devida pelos serviços e estabelecimentos do SNS a que recorreu”.

Termos relacionados Sociedade
(...)