Está aqui

Mosquito transmissor do dengue encontrado no Algarve

O aedes albopictus, responsável por transmitir dengue, febre-amarela e zika, foi detetado na região mas não se encontraram quaisquer mosquitos infetados com estas doenças. A autoridade de saúde pede para se reduzirem os ambientes onde pode proliferar.
Mosquito aedes albopictus. Foto de AFPMB/Flickr.
Mosquito aedes albopictus. Foto de AFPMB/Flickr.

Em declarações à Lusa, a delegada de Saúde do Algarve, Ana Cristina Guerreiro, pediu este domingo a colaboração da população da região para reduzir os locais onde o aedes albopictus pode proliferar. Este mosquito é o responsável por transmitir várias doenças como o dengue, a febre-amarela e o zika e foi detetado em Faro e Loulé.

As autoridades salientam que não foram encontrados, até ao momento, quaisquer mosquitos infetados. Para o estarem, seria preciso que picassem alguém doente e só depois poderiam ser veículos de contágio.

A responsável pela autoridade de saúde regional explicou que o mosquito gosta de “pequenas quantidades de água limpa”, como a que fica nos “pratos dos vasos, nos pneus dos automóveis ou em recipientes naturais”, procurando ainda áreas nas quais se acumule “água da chuva ou da rega”. Por outro lado, “não gosta de sapais ou de água salobra”.

Por isso, os cidadãos deverão estar atentos a este tipo de ambiente e procurar “reduzi-los”.Outros conselhos como a colocação de redes nas janelas e o uso de repelentes também estão a ser dadaos Para além deste apelo com vista a sensibilizar a população em geral, a autoridade de saúde tem organizado ações de formação para trabalhadores da administração local, jardineiros, condomínios e moradores.

Ana Cristina Guerreiro informou ainda que há armadilhas “em vários pontos do município de Faro, no perímetro da freguesia de Montenegro e da Ria Formosa de forma permanente” e que “o perímetro de investigação” tem vindo a ser alargado”, tendo sido colocadas armadilhas no concelho de Loulé e na zona do Aeroporto de Faro.

A primeira vez que o aedes albopictus foi encontrado no país foi em setembro de 2017 numa fábrica de pneus no norte. No ano seguinte foi detetado em Loulé. Este ano foi encontrado em Faro, depois de moradores perto da zona do Aeroporto se terem queixado de “picadas diferentes”.

Termos relacionados Ambiente
(...)