Está aqui

Monções no sul da Ásia causam quase 200 mortos e 4 milhões de deslocados

As chuvas típicas da época das monções atingiram a Índia, Nepal e Bangladesh. Só este último país tem um terço do território inundado. Especialistas receiam que a situação venha a piorar antes de melhorar.
Só em Assam, na Índia, os desastres causados pelas monções atingiram quase 3 milhões de pessoas.
Só em Assam, na Índia, os desastres causados pelas monções atingiram quase 3 milhões de pessoas. Fotografia de STR/EPA/Lusa.

A época de junho a setembro é conhecida pelas monções, mas a sua regularidade não altera os impactos negativos que tem nos territórios que atinge. Nas últimas duas semanas, territórios no Bangladesh, Nepal e Índia foram atingidos por fortes chuvas que causaram inundações e deslizamentos de terras. A maioria dos afetados concentra-se no Bangladesh e no estado de Assam, na Índia - é de lá que são os quase 4 milhões de deslocados.

Segundo o noticiado pela agência France-Presse (AFP), 67 dos 189 mortos são do Bangladesh. Neste mesmo país, o número de afetados pela subida dos cursos de água e inundações chega aos 2,6 milhões. 

"No total, 55 pessoas morreram afogadas e oito queimadas" no decurso das intempéries, disse à AFP a porta-voz do Ministério da Saúde do Bangladesh, Ayesha Akther. O Bangladesh tem um terço do território inundado e os especialistas receiam que possa chegar aos 40%. 

As inundações têm atingido os três países nas últimas duas semanas, mas não se prevê melhorias tão cedo. De acordo com Arifuzzaman Bhuiyan, chefe do centro de alerta e de previsão de inundações do Bangladesh, “a situação que diz respeito às inundações melhorou durante os últimos dias, mas o nível das águas dos rios está a aumentar de novo no norte”. 

Já no Nepal, 79 pessoas morreram e 46 estão desaparecidas devido às inundações e deslizamentos de terras, e o Governo alertou que as inundações podem piorar nos próximos três dias, noticia a agência Lusa. 

O nordeste da Índia, no estado de Assam, viu as inundações causarem 45 mortos em duas semanas. Só em Assam, as vagas de inundações das últimas duas semanas levaram a que cerca de 2,75 milhões de pessoas tivessem de abandonar os locais onde moram. 

O parque nacional de Kaziranga, em Assam, é considerado património mundial da Unesco, encontra-se atualmente encerrado e viu morrerem mais de cem animais na sequência das inundações. O parque nacional de Kaziranga alberga dois terços da população mundial de rinocerontes indianos. 

Tudo isto acontece ao mesmo tempo que os países lidam com a pandemia de covid-19. Só na Índia, o vírus já atingiu 1,1 milhões de pessoas e matou 26,816.

Termos relacionados Ambiente
(...)