Está aqui

Modelos das marcas Porsche e Audi também têm kit fraudulento

"A Volkswagen novamente não cumpriu a sua obrigação de se ajustar à lei que protege o ar para todos os norte-americanos", denuncia a Agência de Proteção Ambiental dos EUA.
O Porsche Cayenne 2015 é um dos veículos afetados

A EPA (Agência de Proteção Ambiental, dos EUA) anunciou nesta segunda-feira (02/11) que a Volkswagen também ocultou emissões de poluentes de marcas de luxo pertencentes ao grupo, como Porsche e Audi.

Em comunicado, a agência explica que modelos como Porsche Cayenne 2015, por exemplo, também têm um software ilegal que oculta as emissões reais de seus motores a diesel para burlar as leis ambientais dos Estados Unidos.

Além do Porsche Cayenne 2015, a EPA enumera manipulação em modelos como Volkswagen Touareg 2014 e Audi A6 Quattro, A7 Quattro, A8, A8L e Q5.

"A Volkswagen novamente não cumpriu a sua obrigação de se ajustar à lei que protege o ar para todos os norte-americanos", afirmou Cynthia Giles, subdiretora do escritório de cumprimento de garantias da EPA, em nota.

"Todas as empresas deveriam seguir as mesmas regras. A EPA investigará essas graves questões para assegurar os benefícios da Lei de Ar Limpo e as mesmas regras de jogo para as empresas responsáveis", acrescentou Giles.

Por sua vez, a Volkswagen negou na noite de segunda-feira que esses modelos, que possuem motor a diesel de 3 litros V6, também teriam um software que manipule os dados de emissões de gases poluentes.

"A Volkswagen quer enfatizar que não foi instalado nenhum software nos motores de 3 litros V6 para alterar as emissões de maneira proibida", garante o breve comunicado da empresa.

No dia 22 de setembro, a Volkswagen admitiu que a falsificação da taxa de poluentes emitidos pelos seus carros poderia envolver até 11 milhões de veículos ao redor do mundo.

Após o escândalo, o grupo anunciou, em 23 de setembro, que o presidente-executivo Martin Winterkorn pediu a demissão e que ele admitiu ser responsável pela manipulação. A Volkswagen poderá pagar multas em diversos países. Só nos Estados Unidos, a VW incorre no risco de uma multa de 18 mil milhões de dólares aplicada pela Agência de Proteção do Ambiente.

A marca falsificou os testes de emissão de poluentes com a instalação de um dispositivo fraudulento: os seus veículos emitem uma quantidade de dióxido de carbono e óxidos de nitrogénio de cinco a 40 vezes superior ao permitido pela legislação dos EUA.

Artigo publicado em Opera Mundi

Termos relacionados Internacional
(...)