Está aqui

Ministério Público vai investigar a morte de lobos em Trás-os-Montes

O Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas foi informado da morte de dois exemplares desta espécie protegida em Montalegre e Bragança. Bloco exige apuramento de responsabilidades.
Lobo Ibérico. Foto de Animal Record/Flickr.
Lobo Ibérico. Foto de Animal Record/Flickr.

O Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICFN) foi informado da morte de dois lobos em duas localidades diferentes, um perto da aldeia de Xertelo, em Cabril, no concelho de Montalegre, outro em Rio de Onor, concelho de Bragança.

Segundo a GNR de Vila Real, o lobo encontrado em Cabril estava perto da carcaça de um cavalo, num local de difícil acesso do Parque Nacional da Peneda-Gerês. Averigua-se agora se haverá mais animais mortos porque houve notícias de um segundo lobo morto nesta localidade. À Lusa, o ICNF declarou que “vigilantes da natureza encontraram várias armadilhas de laços, utilizadas na caça ilegal, e que a GNR se encontra a recolher os indícios desta prática ilegal não havendo, até ao momento, evidências suficientes que permitam concluir da existência de mais um animal morto”.

A notícia deste segundo lobo morto em Cabril foi dada pelo Jornal de Notícias com base nas declarações de Carlos Pontes, um fotógrafo de Natureza de Ponte da Barca, que disse que, avisado por um amigo, foi ao local, onde teria descoberto dois lobos mortos "um deles, perto do cavalo, estaria assim há uns dois dias, mas só a necropsia o vai confirmar", outro "estava num estado de decomposição total e com um laço na cabeça".

Domingo, depois de mais um dia de trabalho, repouso e confiro as mensagens que tinha no telemóvel, uma mensagem era de...

Publicado por Carlos Pontes em Terça-feira, 16 de fevereiro de 2021

O Ministério Público foi informado dos dois casos e irá investigar já que o lobo-ibérico é uma espécie protegida no país desde 1990, sendo considerado “em perigo”.

Existe em Portugal um Sistema de Monitorização de Lobos Mortos cujo protocolo foi ativado pelo ICFN. Este instituto, juntamente com a GNR, o Ministério Público e o Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária (INIAV) colaboram nestas ocorrências. Os cadáveres foram recolhidos e INIAV está a analisá-los.

Bloco quer que se apurem responsabilidades 

Numa pergunta ao Governo, o Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda "exige que se averiguem as causas da morte dos animais e que se apurem todas as responsabilidades. O lobo-ibérico continua a ser alvo de perseguição em Portugal, registando-se abates  destes animais todos os anos". 

Para o partido, "urge dotar as entidades competentes em matéria de vigilância e fiscalização das áreas protegidas com os meios humanos, técnicos e financeiros  suficientes para poderem dissuadir com eficácia práticas ilegais". 

Os bloquistas, numa pergunta ao Ministério do Ambiente e da Ação Climática, querem saber se foi possível identificar os autores do "laço" encontrado em Montalegre e se vão ser implementadas medidas para dissuadir a caça furtivas em zona como o Parque Natural Peneda-Gerês, Parque Natural de Montesinho e demais áreas sensíveis no país. 

Termos relacionados Ambiente
(...)