Está aqui

Maduro rejeita ultimato europeu a exigir eleições na Venezuela

Nicolás Maduro, presidente da Venezuela, rejeitou o ultimado que foi lançado por vários países europeus, que lhe deram uma semana para convocar novas eleições na Venezuela. Maduro afirma que o seu país não está “ligado” à Europa.
Fotografia: commons/wikimedia.org
Fotografia: commons/wikimedia.org

“Deviam retirar este ultimato. Ninguém pode fazer-nos um ultimato”, afirmou numa entrevista dada ao canal CNN Turk, citado pela France Presse.

Espanha, França, Alemanha, Portugal, Inglaterra e Bélgica exigiram este sábado que Maduro convocasse eleições no prazo de uma semana. Caso contrário, reconheceriam Juan Guaidó, líder do parlamento venezuelano e presidente autoproclamado, como presidente interino.

Termos relacionados Internacional
(...)