Está aqui

Governo insiste em avançar com linha de muita alta tensão contestada em Barcelos

Em resposta a pergunta do Bloco de Esquerda, o Ministério do Ambiente e da Ação Climática afirma que a construção da linha de muito alta tensão entre Ponte de Lima e Famalicão se irá manter.
Arthur Becker Simões/Flickr

Na resposta do ministério pode ler-se que "esta linha em concreto faz parte dos Projetos de Interesse Comum e está relacionada com a integração de elevada produção de fontes renováveis de energia, nomeadamente da bacia do Cávado. Está igualmente relacionada com a nova interligação entre Portugal (Minho) e Espanha (Galiza), aumentando a integração entre os dois países no mercado ibérico de eletricidade (MIBEL) e deste com o mercado europeu, promovendo, assim, a concorrência".

O Bloco de Esquerda apontava a possibilidade de os cabos serem subterrâneos, sendo que o Ministro João Pedro Matos Fernandes recusa liminarmente porque considera que o valor em causa seria muito superior.

O Ministério do Ambiente e da Ação Climática recusa a suspensão da obra, sublinhando que 40% dos trabalhos já se iniciaram e que a linha terá um total de 107 postes. No concelho de Barcelos a contestação a esta obra é grande, o que motivou uma providência cautelar por parte da Câmara Municipal de Barcelos (PS) a exigir o embargo da obra por ser muito prejudicial para a saúde pública, nomeadamente para as freguesias de Perelhal, Vila Seca e Macieira de Rates, afetando no total nove freguesias daquele concelho.

Segundo a Lusa, a Câmara Municipal de Barcelos recorreu agora para o Supremo Tribunal Administrativo depois de ter visto a providência indeferida em duas instâncias.

Já o Bloco de Esquerda de Barcelos refere que "não podem continuar a ser desenvolvidos sem auscultação das pessoas, sem anuência dos órgãos autárquicos democraticamente eleitos e sem justificação objetiva da importância e do significado da obra em curso", reiterando total solidariedade para com as populações que irão ser afetadas pela linha.

O Bloco mostra ainda disponibilidade para participar na luta travada por estas populações, essencialmente pelo movimento popular formado na freguesia de Perelhal.

Termos relacionados Sociedade
(...)