Está aqui

Fórum Socialismo 2018: de 31 de agosto a 2 de setembro em Leiria

Celso Cruzeiro, José Mário Branco e Fernando Oliveira Baptista são alguns dos convidados para o fórum de debates organizado anualmente pelo Bloco de Esquerda.

O Fórum Socialismo 2018 realiza-se no primeiro fim de semana de setembro na Escola Superior de Educação e Ciências Sociais de Leiria. Na sessão de abertura sobre o estado atual das políticas europeias, na noite de 31 de agosto, intervirão a eurodeputada Marisa Matias, o dirigente bloquista Luís Fazenda e um representante do Sinn Féin irlandês.

No sábado, 1 de setembro, entre as 10h e as 19h e no domingo entre as 10h e as 15h45, decorrem sempre entre cinco a sete sessões em simultâneo, com a duração de cerca de hora e meia. A entrada é livre e as inscrições podem ser feitas através deste formulário.


Veja aqui o programa do Fórum Socialismo 2018


Ao todo serão cerca de 50 sessões à volta de temas ligados à política, ao ambiente, à cultura e à história, ao trabalho e à sexualidade: Celso Cruzeiro falará do estado da justiça; Miguel Cardina do colonialismo em Portugal; José Mário Branco da impossível neutralidade no canto; Ana Matos Pires e Rita Oliveira da saúde mental em Portugal; Pezarat Correia e José Manuel Rosendo do mundo em guerra; Ana Martin da greve feminista do 8 de março; ou Fernando Oliveira Batista sobre a interioridade e o combate aos incêndios.

Tal como nas edições anteriores, parte das apresentações estarão a cargo de membros do Bloco, como os deputados Pedro Filipe Soares, José Soeiro, Maria Manuel Rola, Joana Mortágua, João Vasconcelos, Sandra Cunha, Heitor de Sousa, Moisés Ferreira e Isabel Pires ou alguns fundadores e dirigentes bloquistas como Francisco Louçã, Fernando Rosas, José Gusmão, Mário Tomé e Luís Leiria.  Catarina Martins fará a sessão de encerramento deste fórum de ideias.

O Fórum Socialismo 2018 conta ainda com a participação das deputadas socialistas Idália Serrão — na sessão sobre adição e proteção à infância — e Isabel Moreira, que participa com o deputado do PAN André Silva e o médico Bruno Maia na sessão “Pelo direito à morte assistida”. Os 50 anos do Maio de 68 e as suas consequências para Portugal são o tema da sessão de Mário Tomé e Joana Lopes, enquanto António Louçã apresenta a sessão sobre La Lys e a participação portuguesa na I Grande Guerra e Fernando Rosas discute os paralelismos entre o fascismo dos anos 30 e a atualidade.

As questões ambientais também têm várias sessões neste Socialismo 2018: Luís Ribeiro e Arlindo Marques sobre a poluição nos rios; Saldanha Matos e João Bau sobre a escassez de água; Ricardo Vicente e Ricardo Paes Mamede sobre a exploração de petróleo em Portugal; Pedro Nunes e João Camargo sobre transição energética; e José Lima Santos e Maria João Canadas (a confirmar) sobre florestas e serviços públicos.

Por confirmar está ainda a presença do jornalista angolano Rafael Marques numa sessão sobre a mudança política em Angola.    

Termos relacionados Fórum Socialismo 2018, Política
(...)