Filho de Durão Barroso convidado para integrar quadros do Banco de Portugal

13 de agosto 2014 - 8:39

O filho de Durão Barroso foi contratado pelo Banco de Portugal para o Departamento de Supervisão Prudencial sem que tenha havido lugar a um concurso. A regra na instituição é contratar por concurso salvo situações de "comprovada e reconhecida competência profissional”, escreve o Jornal de Negócios.

PARTILHAR
Foto de Paulete Matos.

Luís Durão Barroso, de 31 anos, foi contratado para o Departamento de Supervisão Prudencial sem ter de passar por um processo de concurso, que faz regra na instituição.

Segundo explicou uma fonte do Banco de Portugal (BdP) ao Jornal de Negócios, a existência de um concurso só é dispensada em situações de “comprovada e reconhecida competência profissional”. O número de admissões por convite é, contudo, “residual”, segundo refere a mesma fonte.

Luís Durão Barroso conta com uma licenciatura em Direito na Universidade Nova de Lisboa, bem como mestrado e doutoramento em Direito tirados na London School of Economics and Political Science. Desde 2012, é docente na Universidade Católica. Antes, profissionalmente, contava somente com dois estágios de verão nos escritórios de advocacia Linklaters e Morais Leitão, Galvão Teles, Soares da Silva & Associados.

O filho do ex-primeiro-ministro e ainda presidente da Comissão Europeia iniciou funções há cerca de um mês.

Termos relacionados: Sociedade