Está aqui

Espanha: Podemos negoceia subida do salário mínimo para 900 euros

Em Espanha, o Podemos negoceia o orçamento com o governo, reivindicando o aumento do salário mínimo para os 900 euros. O primeiro-ministro já aceitou, mas a medida precisa de aprovação de outros partidos.
O Podemos começou por exigir um aumento para mil euros, mas Pedro Sanchéz, primeiro-ministro, afirma que só quer chegar a esse valor em 2020.
O Podemos começou por exigir um aumento para mil euros, mas Pedro Sanchéz, primeiro-ministro, afirma que só quer chegar a esse valor em 2020.

O líder do PSOE tenta aprovar o orçamento do Estado para 2019 com a esquerda e os nacionalistas. O pacto com o Podemos inclui o aumento do salário ínimo para os 900 euros. O Podemos começou por exigir um aumento para mil euros, mas Pedro Sanchéz, primeiro-ministro, afirma que só quer chegar a esse valor em 2020.

Contudo, PSOE e Podemos juntos só têm 151 deputados, num total de 350, sendo preciso que 175 viabilizem o Orçamento. Depois das negociações com o Podemos, Sanchéz terá de negociar com os nacionalistas. Segundo o El País, ERC (Esquerda Republicana da Catalunha) e o PdeCAT (Partido Democrata Europeu Catalão) aguardam a chamada do primeiro-ministro, assim como o PNV, Partido Nacionalista Basco.

O Podemos exige maior proteção aos inquilinos, mais poderes para que as autarquias consigam regular os preços dos arrendamentos e um aumento de 1% na taxa de riqueza sobre fortunas superiores a dez milhões de euros, assim como o aumento das bolsas de estudo e a redução do valor das propinas.

 

Termos relacionados Internacional
(...)