Está aqui

Covid-19: novo pico de infeções registado a nível mundial

14 de setembro registou mais 300 mil novas novas infeções de Covid-19 num único dia. Desde o início da pandemia, 29,1 milhões de pessoas foram já infetadas. OMS alerta para o aumento do número de mortes em outubro e novembro, na Europa.
Foto de Pedro Gomes Almeida.
Foto de Pedro Gomes Almeida.

São já 925 mil vítimas mortais da pandemia desde o início da crise pandémica, com mais de 29,1 milhões de pessoas infetadas em todo o mundo. O diretor regional da Organização Mundial da Saúde para a Europa, Hans Kluge, alerta que "em outubro e novembro veremos uma mortalidade maior", noticia a Agência Lusa.

A Índia regista consistentemente mais de 90 mil novos casos diariamente desde 6 de setembro, um número sem paralelo, e a tendência continua a subir com 97 mil novos casos registados no sábado, 12 de setembro, tendo já atingido os 4,8 milhões de pessoas infetadas bem como 79,722 mortes desde o início da crise pandémica.

Os Estados Unidos da América continuam com um ritmo diário de infeções elevado, apesar de ter estabilizado no último mês, com 33.506 novos casos registados a 13 de setembro. No total, o país registou 6.545.898 milhões de pessoas infetadas, e sofreu já 194.066 mortes desde o início da crise pandémica, 399 das quais no dia de ontem.

 

O Brasil ultrapassou as 131 mil mortes este fim-de-semana, com mais de 4,3 milhões de infetados desde o início da crise. Apenas no dia 12 de setembro, foram registados mais 31.880 novas infeções e 800 mortes, revela a Folha de São Paulo.

Espanha registou 3.023 novos casos nas últimas 24 horas, perfazendo 27.404 casos e 101 mortes desde sexta-feira. No total, Espanha regista 593.730 infeções registadas desde o início da pandemia, com 29.848 mortes.

França registou 6.158 novos casos nas últimas 24 horas, e 34 mortes, com um total de 387.252 casos confirmados no país desde o início da pandemia. O número de focos de infeção também aumentaram, com um total de 852 de focos ativos, 115 destes em lares. No total, desde o início da crise morreram já 30.950 pessoas em França devido ao vírus.

Em Itália, as autoridades indicam 1.008 casos de novas infeções nas últimas 24 horas, num total de 288.761 infeções desde o início da pandemia. A crise provocou já 35.624 mortes no país.

Em contraciclo está a cidade de Melbourne, com apenas 35 novas infeções no último dia. O estado de Vitoria foi considerado o epicentro pandémico da Austrália, chegando aos 700 novos asos diários no início de agosto. A situação despoletou uma sucessão de acusações e medidas anti-solidárias entre os diferentes Estados e governantes do país.

Por seu lado, a Nova Zelândia irá levantar as restrições a 21 de setembro em todo o país exceto na capital Auckland, anunciou esta segunda-feira feira a primeira-ministra do país, Jacinda Ardern. As regras de distanciamento social em viagens de avião, bem como o limite de passageiros, deixarão de existir a partir de hoje. Desde o início da pandemia foram registadas 1.447 infeções e 24 mortes.

O México registou 4.408 novos casos de infeções de covid-19, com 217 mortes registadas, nas últimas 24 horas, com a tendência diária estável desde agosto. No total, o país sofreu já 70.821 mortes em 668.381 casos de infeção desde o início da crise.

Em Portugal, de acordo com a Direção-Geral de Saúde, foram registados mais 614 novos casos e 4 mortes nas últimas 24 horas, num total de 64.596 casos de infeção e 1.871 mortes desde o início da crise. Há 44.185 recuperados, mais 116 do que no boletim anterior.

Termos relacionados Internacional
(...)