Está aqui

Covid-19: Governo de Espanha decreta estado de emergência

O decreto do governo prevê o recolher obrigatório noturno entre as 23h e as 6h, podendo ser atrasado ou adiantado uma hora pelas comunidades autónomas. O Governo vai ainda pedir ao Congresso o prolongamento do estado de emergência por seis meses.
Pedro Sánchez, foto de lamoncloa.gob.es
Pedro Sánchez, foto de lamoncloa.gob.es

A reunião extraordinária do Conselho de Ministros do Governo de Espanha deste domingo, 25 de outubro, aprovou um novo estado de emergência com uma duração de 15 dias e vai propor ao Congresso de Deputados que seja prolongado até 9 de Maio. No decreto é incluído ainda um recolher obrigatório entre as 23h e as 6h da manhã e são proibidas as reuniões sociais de mais de seis pessoas, em toda a Espanha.

O órgão de coordenação governamental da crise pandémica será o conselho interterritorial de saúde. E está previsto que o estado de emergência entre em vigor ainda na tarde deste domingo.

Segundo o El Pais, também é dada a possibilidade às comunidades autónomas de restringir as entradas e saídas do seu território, exceto por causas justificadas, esta possibilidade só poderá ser tomada pelos presidentes das comunidades. Esta medida poderá ser tomada no caso de haver uma zona fronteiriça entre duas comunidades muito afetada pelos surtos infecciosos. O jornal exemplifica com o caso das autonomias próximas de Madrid. As comunidades autónomas podem adiantar ou atrasar em uma hora o recolher obrigatório, decisão que será tomada pelos presidentes das autonomia.

A Espanha não encerrará as fronteiras e nas Canárias haverá uma exceção em relação ao recolher obrigatório, devido ao turismo e tendo em conta o facto de ser uma comunidade com melhor situação, em relação à covid-19.

O objetivo do estado de emergência é reduzir o número de contágios para 25 por cem mil habitantes, sendo atualmente superior a 400.

Termos relacionados Internacional
(...)