Está aqui

Concentrações de solidariedade com o Povo da Palestina vão realizar-se nesta segunda-feira

No próximo dia 17 de maio, segunda-feira, vão realizar-se em Lisboa e no Porto, ao final da tarde, concentrações de apoio ao Povo da Palestina. Os múltiplos e crescentes atos de violência de Israel contra o povo palestiniano e os bombardeamentos contra Gaza exigem o nosso protesto.
Concentrações de solidariedade com o Povo da Palestina realizam-se esta segunda-feira
Concentrações de solidariedade com o Povo da Palestina realizam-se esta segunda-feira

Esta segunda-feira, 17 de maio, o Bloco de Esquerda vai participar nas concentrações de apoio ao Povo da Palestina convocadas pela CGTP, MPPM e CPPC, para Lisboa (ver evento no facebook) e Porto (ver evento no facebook). As concentrações têm como lemas: Solidariedade com a Palestina, Fim à Agressão, Fim à Ocupação.

O ponto de encontro do Bloco de Esquerda em Lisboa será às 17h30 em frente à sede da Rua da Palma e no Porto será na Praça da Palestina (Rua Fernandes Tomás), igualmente às 17h30.

Não haverá paz sem garantir a autodeterminação do povo palestiniano

Na Palestina e em Israel, os ataques contra palestinianos continuam e, este sábado, num bombardeamento do exército israelita a Gaza, foram assassinadas dez pessoas de uma mesma família.

No podcast “Lado a Lado”, Marisa Matias afirmou, esta semana, que está na altura de os países "quebrarem o silêncio em relação às violações sistemáticas" dos direitos humanos por parte de Israel.

“O fundamental seria que os governos quebrassem o silêncio e percebessem que nada naquela região do mundo se vai resolver enquanto não se garantir a autodeterminação do povo palestiniano e o reconhecimento do estado palestiniano”, destacou a eurodeputada bloquista.

E denunciou as “dezenas de anos de ocupação de um governo autoritário, que nas mãos de Netanyahu tem sistematicamente violado todas as resoluções das Nações Unidas e do Direito Internacional”.

“As iniciativas de desimpedimento das famílias palestinianas em Jerusalém Oriental, é parte da ação contínua de Israel em termos de ocupação e é uma explícita repressão do povo palestiniano que temos visto ao longo dos últimos anos”, sublinhou também Marisa Matias.

Entretanto, o Bloco de Esquerda entregou na passada quinta-feira no Parlamento um projeto de lei para proibir a “importação ou venda de bens, serviços e recursos naturais originários de colonatos ilegais em territórios considerados ocupados pelo Direito Internacional”.

Projeto Lei Territórios Ocupados

In English: Bill Occupied Territories

À TSF, o deputado bloquista Fabian Figueiredo afirmou que "é um apelo direto à consciência dos 230 deputados e deputadas", para que ninguém em Portugal “lucre com a colonização”.

Termos relacionados Sociedade
(...)