Está aqui

Bloco quer estudo de impacto ambiental sobre expansão do aeroporto Humberto Delgado

O vereador bloquista na Câmara de Lisboa vai propor esta quinta-feira ao executivo municipal várias medidas para monitorizar o ruído e a qualidade do ar na cidade.
Aeroporto Humberto Delgado
Aeroporto Humberto Delgado. Foto Gustavo H. Braga/Facebook

O anunciado plano de expansão do Aeroporto Humberto Delgado irá aumentar a atual área do aeroporto em um terço e tem como objetivo aumentar de 30 para 42 milhões de passageiros anuais, com a passagem de 40 para 50 aviões por hora.

Face aos estudos científicos que alertam para o impacto do ruído e da poluição atmosférica em várias cidades europeias e tendo em conta a concentração populacional na zona envolvente do aeroporto de Lisboa, ao contrário da maioria dessas cidades, o vereador bloquista Manuel Grilo vai levantar o debate esta quinta-feira na reunião da vereação lisboeta.

A proposta do Bloco pretende que a Câmara questione o governo sobre a intenção de realizar e tornar público o necessário estudo de impacto ambiental para a expansão do aeroporto. Em segundo lugar, propõe a criação de uma rede complementar de monitoriação da qualidade do ar na zona envolvente do aeroporto “para que em tempo real sejam monitorizados os poluentes e ruído naquelas zonas”, divulgando esses dados numa plataforma eletrónica acessível ao público.

Outra das propostas em debate esta quinta-feira é a da revisão e atualização do Plano de Ação de Ruído de Lisboa, em colaboração com entidades académicas e de saúde, de forma a prevenir e corrigir a poluição sonora relativa ao aeroporto. O Bloco lembra ainda que a expansão fará sobretudo aumentar o tráfego de aviões maiores, que poluem mais e e emitem mais ruído.

Termos relacionados Política
(...)