Está aqui

Bloco denuncia irregularidades em novo projeto da EDP

O projeto em questão refere-se à Ribeirinha de Lisboa e desrespeita as normas do plano aprovado na Assembleia Municipal de Lisboa.

Através de um comunicado à comunicação social, o Bloco afirma que o projeto aprovado hoje em reunião de Câmara Municipal não está em conformidade com o Plano de Pormenor do Aterro da Boavista Nascente, onde se insere. “A aprovação do plano foi polémica, tanto pelo número de pisos autorizados acima e abaixo do solo na sede da EDP, como pelas suspeições de adaptação do plano para agradar à EDP”, pode ler-se.

O Bloco não entende de que forma a Câmara pode admitir um projeto que vai incumprir as normas do plano aprovado na Assembleia Municipal e refere a eliminação das passagens entre os edifícios que deveriam ser espaço público, que “não é uma alteração de pormenor”. Para mais, a eliminação de espaço público previsto no projeto retira à cidade um atravessamento entre ruas que o Plano garantia, mas que não é útil à EDP, e o facto de o material proposto para toda a praça ser betão poroso elimina os espaços verdes.

Tendo em conta que existem mais duas propostas para duas parcelas próximas também por parte da EDP, o Bloco propõe que este projeto seja submetido a concursa pública antes da sua aprovação.

“Lamentamos a falta de interesse em ouvir a população, tendo em conta que tem sido cada vez mais frequentes os movimentos de contestação em relação a projetos de construção em Lisboa. Os lisboetas querem ser ouvidos mas há quem não os queira ouvir.”, termina o comunicado.

Termos relacionados Política
(...)